Louos: Câmara quer ‘ampla participação popular’

Em reunião nesta terça-feira, o colégio de líderes da Câmara Municipal de Salvador definiu por maioria que o Projeto de Lei nº 190/16, que dispõe sobre a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos), terá tramitação conjunta nas comissões de Constituição e Justiça; Planejamento Urbano; e Orçamento e Finanças, assim como aconteceu com o projeto do PDDU; "Vamos dar a mesma transparência e promover ampla participação popular nos debates da Louos, assim como fizemos com o PDDU", disse o presidente do Legislativo, vereador Paulo Câmara

Em reunião nesta terça-feira, o colégio de líderes da Câmara Municipal de Salvador definiu por maioria que o Projeto de Lei nº 190/16, que dispõe sobre a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos), terá tramitação conjunta nas comissões de Constituição e Justiça; Planejamento Urbano; e Orçamento e Finanças, assim como aconteceu com o projeto do PDDU; "Vamos dar a mesma transparência e promover ampla participação popular nos debates da Louos, assim como fizemos com o PDDU", disse o presidente do Legislativo, vereador Paulo Câmara
Em reunião nesta terça-feira, o colégio de líderes da Câmara Municipal de Salvador definiu por maioria que o Projeto de Lei nº 190/16, que dispõe sobre a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos), terá tramitação conjunta nas comissões de Constituição e Justiça; Planejamento Urbano; e Orçamento e Finanças, assim como aconteceu com o projeto do PDDU; "Vamos dar a mesma transparência e promover ampla participação popular nos debates da Louos, assim como fizemos com o PDDU", disse o presidente do Legislativo, vereador Paulo Câmara (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Em reunião na manhã desta terça-feira (28), o colégio de líderes da Câmara Municipal de Salvador definiu por maioria que o Projeto de Lei nº 190/16, que dispõe sobre a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos), terá tramitação conjunta nas comissões de Constituição e Justiça; Planejamento Urbano; e Orçamento e Finanças, assim como aconteceu com o projeto do PDDU.

O vereador Claudio Tinoco (DEM), será o presidente da comissão de acompanhamento da Louos. O vereador Leo Prates (DEM) será o relator.

Na próxima segunda-feira (4), às 9h, no Salão Nobre da Casa, o secretário Municipal de Planejamento Urbano, Sérgio Guanabara, e técnicos da Sucom farão uma apresentação sobre o projeto da Louos para vereadores e assessores, antes do início das audiências públicas que serão realizadas pela Câmara.

"Vamos dar a mesma transparência e promover ampla participação popular nos debates da Louos, assim como fizemos com o PDDU", disse o presidente do Legislativo, vereador Paulo Câmara (PSDB).

Mototaxistas

Ainda na reunião com as lideranças partidárias, os líderes acordaram, por unanimidade, que o Projeto de Lei nº 119/2016, de autoria do Executivo Municipal e que regulamenta os mototaxistas em Salvador, será votado na primeira quinzena de agosto.

Além da Louos e dos mototaxistas, os líderes também discutiram sobre tramitação do Projeto de Lei nº 02/15, que institui o Regime Disciplinar da Guarda Civil Municipal, e proposições de autoria dos vereadores que entrarão na Ordem do Dia das próximas sessões ordinárias.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247