Lucas Aribé cobra ética de vereadores quando votarem projetos

“Eu gostaria de chamar a atenção para que o respeito e a ética sejam sempre priorizados. A cada dia, antes de começar o nosso trabalho nesta Casa, temos que buscar o melhor entendimento entre os colegas”, disse; “tornar a vida do povo melhor é o principal papel do vereador”, completou; é o vereador mais novo da Câmara dando lição aos que sucumbem aos interesses políticos em detrimento do benefício ao povo

Lucas Aribé cobra ética de vereadores quando votarem projetos
Lucas Aribé cobra ética de vereadores quando votarem projetos
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - Empurrado ao paredão da realidade das discussões políticas na Câmara quando estão em votação projetos do Executivo, o vereador Lucas Aribé (PSB), que está em seu primeiro mandato, cobrou ética dos colegas durante discurso nesta quarta-feira (27).

De acordo com ele, é preciso ter cuidado com a postura e com a função de parlamentar. “Eu gostaria de chamar a atenção para que o respeito e a ética sejam sempre priorizados. A cada dia, antes de começar o nosso trabalho nesta Casa, temos que buscar o melhor entendimento entre os colegas”, disse. “Tornar a vida do povo melhor é o principal papel do vereador”, completou.

O discurso do parlamentar foi baseado na votação dos vetos enviados pelo Poder Executivo, realizada na noite da última terça-feira, 26, onde alguns debates de ordem política foram travados. “Temos lados políticos, afinal, político sem lado não é político, e isso deve ser ressaltado sim. Porém, temos que respeitar a ética política, pois política é o ato de fazer o bem. Espero que possamos lembrar da ética e do compromisso que temos com o povo”, ressaltou.

Lucas Aribé não quis entrar em detalhes do que o teria motivado exatamente a fazer este discurso, mas mostrou que mesmo sendo o mais novo dos vereadores foi aquele que enxergou que nem sempre se leva em conta os interesses da sociedade na hora de decidir um voto a um projeto. E foi também o único que protestou, ao perceber que a política não pode falar sempre mais alto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email