Luis Cesar diz que oposição "perdeu o eixo" após crise das CPIs na Assembleia

Deputado do PT afirma em entrevista à CBN que grupo de 16 parlamentares não é unido e que prefere um contingente menor, porém mais combativo; petista também opina sobre caravana da oposição: "Não podemos sair em caravana pelo Estado se não temos unidade na Assembleia"

Luis Cesar diz que oposição "perdeu o eixo" após crise das CPIs na Assembleia
Luis Cesar diz que oposição "perdeu o eixo" após crise das CPIs na Assembleia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O deputado estadual Luis Cesar Bueno (PT) reconhece que a oposição ficou enfraquecida após o episódio na Assembleia Legislativa da retirada das assinaturas de CPIs contra o governo estadual.

Em entrevista ao programa Papo Político, da CBN Goiânia, nesta sexta-feira, ele afirmou que o grupo oposicionista “perdeu um pouco o eixo” depois do recuou de deputados da oposição em bancar as CPIs.

O petista também afirmou na entrevista que é preferível ter um grupo menor e combativo de parlamentares de oposição na Casa a contar com 16 parlamentares, quando esses 16 não têm consistência.

Esta semana em votação que analisava o direito de o STJ investigar o governador Marconi Perillo apenas seis deputados se mostraram a favor da continuidade da investigação. Foi outra derrota acachapante para a oposição.

Por fim, o deputado falou da caravana da oposição que está sendo organizada para percorrer o Estado. Luis Cesar foi curto e grosso: “Não podemos sair em caravana pelo Estado se não temos unidade na Assembleia”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email