Lula: não se preocupem com o que está acontecendo comigo

Durante evento em Cruz Alta, na caravana do Rio Grande do Sul, o ex-presidente Lula comentou sobre seu processo: "Não se preocupem com o que está acontecendo comigo. Tem 14 milhões de desempregados sofrendo mais do que eu. É pra eles que precisamos dedicar nosso esforço cotidiano"; ele também fez críticas às elites e disse que os protestos que têm acontecido na caravana são "uma bênção de Deus", porque indicam que "iremos ganhar as eleições" e eles vão querer uma "colher de chá"

Lula: não se preocupem com o que está acontecendo comigo
Lula: não se preocupem com o que está acontecendo comigo (Foto: Rafael Ribeiro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante evento em Cruz Alta, na caravana do Rio Grande do Sul, o ex-presidente Lula comentou na tarde desta quinta-feira 22 sobre seu processo: "Não se preocupem com o que está acontecendo comigo. Tem 14 milhões de desempregados sofrendo mais do que eu. É pra eles que precisamos dedicar nosso esforço cotidiano".

"As pessoas não conseguem entender como é que nós, em apenas 12 anos, fizemos quatro vezes mais escolas técnicas do que os nossos adversários fizeram em 100 anos. Não conseguem entender como em apenas 12 anos colocamos mais estudantes na universidade do que eles colocaram em todo o século XX", disse.

"Eles não conseguem compreender como uma menina negra da periferia, filha de uma empregada doméstica, pode passar no Enem, ter bolsa do ProUni e virar doutora. É por isso que eu acho que eles têm tanto ódio de nós", completou.

"As pessoas mais humildes, quando tem oportunidade, agarram com unhas e dentes. O que faltava nesse país não era dinheiro, era vergonha na cara das elites", discursou ainda.

A presidente eleita e deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, discursou antes de Lula. "Nós demonstramos que as mulheres desse país são corajosas e guerreiras. Eles querem impedir que a melhor liderança popular desse país seja afastada da eleição de 2018. Mas nós vamos lutar e resistir", declarou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247