Lula: os empresários são mal-agradecidos

O ex-presidente Lula disse que os grandes empresários são "mal-agradecidos" porque "pegam financiamento e depois falam mal da gente"; em discurso para trabalhadores rurais em Feira de Santana (BA); o petista afirmou que o pobre "agradece o financiamento e vai comprar comida", enquanto "o rico abre conta e vai investir no exterior"; Lula também atacou o governo de Michel Temer (PMDB), que estaria querendo acabar com a aposentadoria do trabalhador rural; "Eles não entendem que aposentadoria não é investimento, é o pagamento de uma dívida"

O ex-presidente Lula disse que os grandes empresários são "mal-agradecidos" porque "pegam financiamento e depois falam mal da gente"; em discurso para trabalhadores rurais em Feira de Santana (BA); o petista afirmou que o pobre "agradece o financiamento e vai comprar comida", enquanto "o rico abre conta e vai investir no exterior"; Lula também atacou o governo de Michel Temer (PMDB), que estaria querendo acabar com a aposentadoria do trabalhador rural; "Eles não entendem que aposentadoria não é investimento, é o pagamento de uma dívida"
O ex-presidente Lula disse que os grandes empresários são "mal-agradecidos" porque "pegam financiamento e depois falam mal da gente"; em discurso para trabalhadores rurais em Feira de Santana (BA); o petista afirmou que o pobre "agradece o financiamento e vai comprar comida", enquanto "o rico abre conta e vai investir no exterior"; Lula também atacou o governo de Michel Temer (PMDB), que estaria querendo acabar com a aposentadoria do trabalhador rural; "Eles não entendem que aposentadoria não é investimento, é o pagamento de uma dívida" (Foto: Leonardo Lucena)

Bahia 247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que os grandes empresários são "mal-agradecidos" porque "pegam financiamento e depois falam mal da gente", durante discurso para trabalhadores rurais em Feira de Santana (BA). Segundo Lula, o pobre "agradece o financiamento e vai comprar comida", enquanto "o rico abre conta e vai investir no exterior".

No mesmo evento, o ex-presidente atacou o governo de Michel Temer (PMDB), que estaria querendo acabar com a aposentadoria do trabalhador rural. "Eles não entendem que aposentadoria não é investimento, é o pagamento de uma dívida", afirmou.

Como tem sido praxe em todos os seus discursos até agora durante a maratona pelo Nordeste, Lula atacou a imprensa. "Tem jornalista que começa a escrever para falar mal, não tem compromisso com a verdade", disse. Ele ressaltou em seguida que respeita os meios de comunicação quando "são honestos".

O ato no município baiano faz parte da caravana de Lula pela região, que vai até o dia 5 de setembro, passando por todos os nove Estados nordestinos. "Tenho que cuidar da garganta para não cacarejar até lá. Quero chegar até o fim da caravana falando grosso, feito galo de briga", disse Lula.

A caravana começou na quinta-feira, em Salvador. O ex-presidente ficará em Feira de Santana até amanhã, quando segue para Estância (SE).

Pesquisa

Pesquisa DataPoder 360, feita de 12 a 14 de agosto com 2.088 pessoas, apontou que o ex-presidente Lula lidera, com 32% dos votos, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 25%, e pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), com 4%.
A soma de brancos, nulos ou indecisos é de 33%.

A rejeição ao PT caiu de 56% em julho para 49% em agosto e a do PSDB aumentou de 51% para 54%.

Apenas 4% afirmaram que votariam em candidatos tucanos, percentual cinco vezes menor dos eleitores que garantiriam votos em postulantes do PT: 21%.

No último levantamento feito pelo DataPoder 360, dias antes da condenação de Lula pelo juiz Sergio Moro, o petista tinha 26% das intenções de voto.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247