“Lula vive na prisão em regime mais fechado que em épocas da ditadura”

De acordo com o deputado estadual Rogério Correia (PT), "enquanto Odebrecht vive quase livre pelas mãos da juíza Carolina Moura Lebbos, Lula vive na prisão em regime mais fechado que em épocas da ditadura"; "Pois, não é mais permitido que o visitem, se não for familiar ou advogado de Lula. O mesmo judiciário que sempre protege o PSDB e seus esquemas, é o que quer acabar com a democracia brasileira"

De acordo com o deputado estadual Rogério Correia (PT), "enquanto Odebrecht vive quase livre pelas mãos da juíza Carolina Moura Lebbos, Lula vive na prisão em regime mais fechado que em épocas da ditadura"; "Pois, não é mais permitido que o visitem, se não for familiar ou advogado de Lula. O mesmo judiciário que sempre protege o PSDB e seus esquemas, é o que quer acabar com a democracia brasileira"
De acordo com o deputado estadual Rogério Correia (PT), "enquanto Odebrecht vive quase livre pelas mãos da juíza Carolina Moura Lebbos, Lula vive na prisão em regime mais fechado que em épocas da ditadura"; "Pois, não é mais permitido que o visitem, se não for familiar ou advogado de Lula. O mesmo judiciário que sempre protege o PSDB e seus esquemas, é o que quer acabar com a democracia brasileira" (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) criticou a proibição de visitas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR). De acordo com o parlamentar, "enquanto Odebrecht vive quase livre pelas mãos da juíza Carolina Moura Lebbos, Lula vive na prisão em regime mais fechado que em épocas da ditadura". "Pois, não é mais permitido que o visitem, se não for familiar ou advogado de Lula. O mesmo judiciário que sempre protege o PSDB e seus esquemas, é o que quer acabar com a democracia brasileira", disse.

"Dilma Rousseff, que viveu nos tempos da ditadura no golpe militar de 1964 e ficou presa por três anos por participar arduamente da militância a favor da democracia, disse em entrevista que 'restrição de visitas a Lula é mais rígida que aos presos da ditadura'. Nem quando esteve presa no regime militar de 64, a presidenta legítima não foi submetida a esse isolamento", acrescentou.

A presidente deposta pelo golpe comparou, na segunda-feira (23), a custódia de Lula ao regime prisional na ditadura militar. "Eu tenho uma certa experiência com estar presa. Mesmo durante a ditadura, havia a possibilidade de receber parentes, amigos e advogados", disse à imprensa, em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

O deputado reforçou que a juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal, é "filha do médico do ex-deputado federal José Janene que enquanto vivo, era um dos réus do esquema do mensalão. Também é a mesma juíza que concedeu no fim do ano passado, após dois anos, o regime de prisão domiciliar a Marcelo Odebrecht, condenado a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e por integrar organização criminosa".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247