Luxemburgo: vivemos na ditadura do poder judiciário, político e da imprensa

Treinador Vanderlei Luxemburgo, o técnico mais vitorioso de toda a história do Campeonato Brasileiro, com cinco títulos, disse que duas paixões moveram sua carreira: o futebol e a política; para ele: o país vive atualmente "um momento ditatorial sem ser ditadura. É a ditadura do Poder Judiciário, político, da imprensa. Quem tem poder está usando em benefício próprio"; sobre a Operação da Lava Jato, Luxemburgo afirmou que "o país perdeu com isso. O (juiz Sérgio) Moro pegou a Constituição e rasgou" disse

Vanderlei Luxemburgo
Vanderlei Luxemburgo (Foto: Paulo Emílio)

247 - O treinador Vanderlei Luxemburgo, o técnico mais vitorioso de toda a história do Campeonato Brasileiro, com cinco títulos, disse que duas paixões moveram sua carreira: o futebol e a política. Em entrevista ao jornal Correio Brasiliense, Luxemburgo criticou o governo Michel Temer e o juiz federal Sérgio Moro. Para ele: o país vive atualmente "um momento ditatorial sem ser ditadura. É a ditadura do Poder Judiciário, político, da imprensa. Quem tem poder está usando em benefício próprio".

Na entrevista, ele ressalta que discorda do processo de impeachment que ressaltou na saída presidente Dilma Rousseff. "Não concordei. Estamos em um processo democrático. Nesse sistema, só se tira no voto, não na marra. Somos um país democrático embrionário. Não digo que houve golpe, mas tiveram interesses".

Sobre a Operação da Lava Jato, Luxemburgo afirmou que "o país perdeu com isso. O (juiz Sérgio) Moro pegou a Constituição e rasgou. Grampo do presidente da República (conversa entre Dilma e Lula)".

Leia a íntegra da entrevista.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247