Magalhães: 'tudo o que prometi será cumprido'

O novo presidente da Câmara de Belo Horizonte foi definido; Wellington Magalhães, do PTN, vai presidir a casa legislativa pelos próximos dois anos; “Eu só tenho que agradecer os 25 e eu sei que vou governar com os 41. E tudo que eu fiz na minha campanha, que eu prometi, vai ser cumprido”, disse

O novo presidente da Câmara de Belo Horizonte foi definido; Wellington Magalhães, do PTN, vai presidir a casa legislativa pelos próximos dois anos; “Eu só tenho que agradecer os 25 e eu sei que vou governar com os 41. E tudo que eu fiz na minha campanha, que eu prometi, vai ser cumprido”, disse
O novo presidente da Câmara de Belo Horizonte foi definido; Wellington Magalhães, do PTN, vai presidir a casa legislativa pelos próximos dois anos; “Eu só tenho que agradecer os 25 e eu sei que vou governar com os 41. E tudo que eu fiz na minha campanha, que eu prometi, vai ser cumprido”, disse (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Pautando Minas - O novo presidente da Câmara de Belo Horizonte foi definido nesta manhã de sexta-feira, dia 12. Wellington Magalhães, do PTN, vai presidir a casa legislativa pelos próximos dois anos. Ou seja, até a próxima eleição municipal Wellington estará no comando da mesa diretora.

O vencedor obteve 25 votos, mas o pleito observou 16 abstenções, sendo que Orlei (PTdoB) e Juninho Paim (PT) retiraram as suas candidaturas, sendo que Paim retirou bem nas últimas horas.

“Eu só tenho que agradecer os 25 e eu sei que vou governar com os 41. E tudo que eu fiz na minha campanha, que eu prometi, vai ser cumprido”, disse.

A chapa possui Magalhães como presidente, além de Henrique Braga (PSDB) como primeiro vice-presidente, Pablito (PV) como segundo vice-presidente, Coronel Piccininni (PSB) como secretário-geral, Dr. Nilton (PROS) como primeiro secretário, e Pelé do Vôlei (PTdoB) como segundo secretário. O ouvidor será Daniel Nepomuceno (PSB) e o corregedor, Bruno Miranda (PDT).

O vencedor ainda acusou o PT de tentar comprar votos oferecendo cargos: "Faltaram entregar a Cidade Administrativa para ter o comando dessa Câmara, não sei porque. Me assustei muito. Sempre fui companheiro leal de Pimentel", discursou Magalhães ao ser eleito. Segundo o novo presidente, o governador eleito Fernando Pimentel (PT) tentou assediar os seus aliados para garantir uma eleição municipal em 2016.

"É lealdade, não é dar secretaria e dinheiro que iria comprar esses vereadores", disse Magalhães insinuando que os petistas ofertaram cargos e ajuda financeiramente para conquistar votos. "Retiraram a chapa para não carimbar a derrota de Fernando Pimentel", provocou Magalhães.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247