Maia vai apresentar projeto para derrubar inflação na tarifa do trem

O deputado federal Marco Maia (PT/RS) anunciou que apresentará um projeto de lei na Câmara proibindo reajuste de tarifas do transporte coletivo acima da inflação; parlamentar já apresentou o PL 9187/2017, que proíbe reajustes de preços dos combustíveis automotivos e do gás de cozinha acima do IPCA; “Agora vamos proibir o mesmo para o transporte coletivo”, afirmou; passagens do Trensurb de Porto Alegre vão ter um acréscimo de 94% a partir deste sábado 3

O deputado federal Marco Maia (PT/RS) anunciou que apresentará um projeto de lei na Câmara proibindo reajuste de tarifas do transporte coletivo acima da inflação; parlamentar já apresentou o PL 9187/2017, que proíbe reajustes de preços dos combustíveis automotivos e do gás de cozinha acima do IPCA; “Agora vamos proibir o mesmo para o transporte coletivo”, afirmou; passagens do Trensurb de Porto Alegre vão ter um acréscimo de 94% a partir deste sábado 3
O deputado federal Marco Maia (PT/RS) anunciou que apresentará um projeto de lei na Câmara proibindo reajuste de tarifas do transporte coletivo acima da inflação; parlamentar já apresentou o PL 9187/2017, que proíbe reajustes de preços dos combustíveis automotivos e do gás de cozinha acima do IPCA; “Agora vamos proibir o mesmo para o transporte coletivo”, afirmou; passagens do Trensurb de Porto Alegre vão ter um acréscimo de 94% a partir deste sábado 3 (Foto: José Barbacena)

Rio Grande do Sul 247 - O pacote de maldades de Temer chegou também para o transporte coletivo. As passagens do Trensurb de Porto Alegre vão ter um acréscimo de 94% a partir deste sábado (03).

"O trem é um dos transportes mais utilizados pelos trabalhadores da Metropolitana. Hoje, com R$ 1,70 é possível ir de Novo Hamburgo para Porto Alegre, já depois de sábado, o bilhete vai custar R$ 3,30 e, é bom lembrar que entre a ida e a volta o gasto será de R$ 6,60 por dia. Vamos apresentar um Projeto de Lei para Câmara dos Deputados proibindo estes aumentos abusivos acima da inflação. Não podemos permitir que os nossos trabalhadores paguem mais esta conta de um golpista chamado: Michel Temer", afirmou o deputado federal Marco Maia, que já foi presidente da Trensurb e conhece a importância do transporte para a região.

Agora a intenção da Trensurb, que é administrada pelo Ministério das Cidades (Governo Federal), é de realizar reajustes todos os anos. Em 2017 o metrô transportou 55.056.632 usuários, o que equivale a uma média de 4.588.052 passageiros mensais, um número significativo que vai passar a pagar 94% a mais no valor da tarifa do trem metropolitano, quando a inflação no período foi de 75%.

Para Marco Maia o aumento é sem duvida abusivo. "Estamos enfrentando uma grave crise. São mais de 14 milhões de desempregados. Pessoas que diariamente se deslocam atrás de novas oportunidades de trabalho. O nosso trabalhador merece um transporte com preço acessível, isso significa o retorno do imposto que nos é cobrado todos os meses" e acrescentou:

"Já tivemos aumentos absurdos nos combustíveis automotivos e no gás de cozinha, sem falar na reforma trabalhista, que congelou os investimentos em saúde, educação e assistência social por 20 anos. Agora Temer luta pela aprovação da reforma da previdência. Todos os dias os brasileiros sofrem novos golpes e não podemos permitir isso. Nos governos de Lula e Dilma o trabalhador sempre foi valorizado e incentivado, ele nunca pagou a conta", finalizou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247