Mais de 400 famílias deixam ocupações em Contagem

Depois de um acordo que permitiu reintegração de posse, mais de 400 famílias que viviam nas ocupações William Rosa e Marião, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixaram os terrenos; a desocupação, que atinge cerca de 1.450 pessoas, começou em 1ª de julho; as famílias que estão em imóveis alugados, receberão um auxílio financeiro de R$ 450 pelo período de 1 ano e 6 meses, até a construção de unidades habitacionais; é o que prevê o termo firmado em 21 de junho

Depois de um acordo que permitiu reintegração de posse, mais de 400 famílias que viviam nas ocupações William Rosa e Marião, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixaram os terrenos; a desocupação, que atinge cerca de 1.450 pessoas, começou em 1ª de julho; as famílias que estão em imóveis alugados, receberão um auxílio financeiro de R$ 450 pelo período de 1 ano e 6 meses, até a construção de unidades habitacionais; é o que prevê o termo firmado em 21 de junho
Depois de um acordo que permitiu reintegração de posse, mais de 400 famílias que viviam nas ocupações William Rosa e Marião, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixaram os terrenos; a desocupação, que atinge cerca de 1.450 pessoas, começou em 1ª de julho; as famílias que estão em imóveis alugados, receberão um auxílio financeiro de R$ 450 pelo período de 1 ano e 6 meses, até a construção de unidades habitacionais; é o que prevê o termo firmado em 21 de junho (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Depois de um acordo que permitiu reintegração de posse, mais de 400 famílias que viviam nas ocupações William Rosa e Marião, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixaram os terrenos. A desocupação, que atinge cerca de 1.450 pessoas, começou em 1ª de julho. As famílias que estão em imóveis alugados, receberão um auxílio financeiro de R$ 450 pelo período de 1 ano e 6 meses, até a construção de unidades habitacionais. É o que prevê o termo firmado em 21 de junho. 

Desde outubro de 2013, a William Rosa ocupava um terreno de propriedade da Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas), na Avenida Severino Ballesteros Rodrigues, bairro Jardim Laguna. A ocupação Marião acontecia na Rua Pará de Minas, no bairro Maria da Conceição. A Prefeitura de Contagem pediu a remoção das famílias.

As famílias cadastradas pela cidade devem abrir contas bancárias. Segundo relato do G1, o executivo municipal informou que as famílias começam a receber o auxílio temporário a partir de 30 de julho. Conforme o termo firmado, os valores serão pagos pela Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab) e pela administração municipal.

"Durante o processo de desocupação a prefeitura fez o cadastro das famílias e disponibilizou assistentes sociais para acompanhá-las na emissão de documentos pessoais, abertura de contas para o recebimento do subsídio temporário e, consequentemente, no aluguel dos imóveis para onde mudaram", disse em nota a administração municipal. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247