Mais forte para 2016, Ademar quer 'pacto de não agressão' com Caetano

Candidato natural em 2016, o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), embora não comemore, tem seu nome fortalecido com a rejeição das contas de 2012 do ex-prefeito Luiz Caetano, que é seu correligionário, mas resolveu virar opositor à sua gestão; se a Câmara Municipal mantiver em plenário a decisão do TCM, Caetano, que atualmente é deputado federal, ficará inelegível por oito anos, e, consequentemente, Ademar deixaria de ter adversário interno no PT; "Eu trabalho com a construção do meu nome, não com a destruição de ninguém. Estou sinalizando para todas as lideranças do partido que a gente precisa encontrar um caminho de se fazer um pacto de não agressão para que no ano que vem a gente possa sentar e as feridas serem cicatrizadas", diz Ademar

Candidato natural em 2016, o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), embora não comemore, tem seu nome fortalecido com a rejeição das contas de 2012 do ex-prefeito Luiz Caetano, que é seu correligionário, mas resolveu virar opositor à sua gestão; se a Câmara Municipal mantiver em plenário a decisão do TCM, Caetano, que atualmente é deputado federal, ficará inelegível por oito anos, e, consequentemente, Ademar deixaria de ter adversário interno no PT; "Eu trabalho com a construção do meu nome, não com a destruição de ninguém. Estou sinalizando para todas as lideranças do partido que a gente precisa encontrar um caminho de se fazer um pacto de não agressão para que no ano que vem a gente possa sentar e as feridas serem cicatrizadas", diz Ademar
Candidato natural em 2016, o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), embora não comemore, tem seu nome fortalecido com a rejeição das contas de 2012 do ex-prefeito Luiz Caetano, que é seu correligionário, mas resolveu virar opositor à sua gestão; se a Câmara Municipal mantiver em plenário a decisão do TCM, Caetano, que atualmente é deputado federal, ficará inelegível por oito anos, e, consequentemente, Ademar deixaria de ter adversário interno no PT; "Eu trabalho com a construção do meu nome, não com a destruição de ninguém. Estou sinalizando para todas as lideranças do partido que a gente precisa encontrar um caminho de se fazer um pacto de não agressão para que no ano que vem a gente possa sentar e as feridas serem cicatrizadas", diz Ademar (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro_Bahia 247 - Candidato natural em 2016, o prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), embora não comemore, tem seu nome fortalecido com a rejeição das contas de 2012, pelo Tribunal de Contas dos Municípios, do ex-prefeito Luiz Caetano, que é seu correligionário, mas resolveu virar opositor à sua gestão. 

Se a Câmara Municipal mantiver em plenário a decisão do TCM, Caetano, que atualmente é deputado federal, ficará inelegível por oito anos, e, consequentemente, Ademar deixaria de ter adversário interno no PT.

"Eu trabalho com a construção do meu nome, não com a destruição de ninguém. Não conversei com ele, mas tenho certeza que ele vai fazer o enfrentamento jurídico", disse o prefeito.

Em evento de defesa do PT com participação do ex-presidente Lula, nesta quinta-feira (22), em Salvador, Ademar Delgado reafirmou o que disse em entrevista ao Bahia 247 no início deste mês, que está buscando construir "um pacto de não agressão" com Luiz Caetano.

"Estou sinalizando para todas as lideranças do partido que a gente precisa encontrar um caminho de se fazer um pacto de não agressão para que no ano que vem a gente possa sentar e as feridas serem cicatrizadas".

Ademar espera reciprocidade de Caetano. "Como adotei uma postura de não agressão, da minha parte está firmado. Agora precisa ver as lideranças mais próximas".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247