Mais quatro novas empresas chegam a Goiás

Novos negócios vão totalizar investimentos de R$ 324,7 milhões que devem gerar 5.020 novas vagas de empregos no Estado; localização, infraestrutura e logística privilegiada do Estado de Goiás, aliados aos benefícios disponibilizados pelo Programa de Desenvolvimento Industrial de Goiás (Produzir), foram alguns dos atributos decisivos que influenciaram na decisão das empresas em direcionar seus investimentos; acordo para instalação dessas empresas em Goiás contou também com o empenho do vice-governador e titular da SED, José Eliton

Novos negócios vão totalizar investimentos de R$ 324,7 milhões que devem gerar 5.020 novas vagas de empregos no Estado; localização, infraestrutura e logística privilegiada do Estado de Goiás, aliados aos benefícios disponibilizados pelo Programa de Desenvolvimento Industrial de Goiás (Produzir), foram alguns dos atributos decisivos que influenciaram na decisão das empresas em direcionar seus investimentos; acordo para instalação dessas empresas em Goiás contou também com o empenho do vice-governador e titular da SED, José Eliton
Novos negócios vão totalizar investimentos de R$ 324,7 milhões que devem gerar 5.020 novas vagas de empregos no Estado; localização, infraestrutura e logística privilegiada do Estado de Goiás, aliados aos benefícios disponibilizados pelo Programa de Desenvolvimento Industrial de Goiás (Produzir), foram alguns dos atributos decisivos que influenciaram na decisão das empresas em direcionar seus investimentos; acordo para instalação dessas empresas em Goiás contou também com o empenho do vice-governador e titular da SED, José Eliton (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo e o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton, assinam na tarde desta terça-feira (08/12) Protocolos de Intenções que oficializarão a vinda de quatro novas empresas para Goiás. Juntas, os novos negócios vão totalizar investimentos de R$ 324,7 milhões que devem gerar 5.020 novas vagas de empregos no Estado.

A localização, infraestrutura e uma logística privilegiada do Estado de Goiás, aliados aos benefícios disponibilizados pelo Programa de Desenvolvimento Industrial de Goiás (Produzir), foram alguns dos atributos decisivos que influenciaram na decisão das empresas em direcionar seus investimentos para Goiás.

O acordo para a instalação dessas empresas em Goiás contou também com o empenho do vice-governador e titular da SED, José Eliton. Ele tem se destacado como mediador de várias negociações, apontando ainda a agilidade e estratégia assertiva da Assessoria de Atração de Investimentos da Superintendência Executiva de Indústria da SED como fundamental para que as articulações fossem concretizadas de maneira satisfatória para as partes envolvidas.

Solis Solutions
A Solis Solutions vai montar, em Jataí, uma unidade industrial fotovoltaica para produção de painéis solares e de soluções técnicas para o setor de energias renováveis no Estado de Goiás. Os investimentos fixos serão de R$ 250 milhões, com geração de 500 empregos diretos e 2.500 indiretos. Mas José Eliton ressalta que o valor pode atingir R$ 1 bilhão nos próximos cinco anos.

A empresa terá sua linha de montagem construída em área de 250 mil metros quadrados, e vai implantar em outra área de 200 mil metros quadrados um parque tecnológico solar que será transformado em “exposição permanente”, com o objetivo de mostrar as possibilidades de uso da tecnologia solar nas áreas urbanas e rurais.

Na unidade fabril, serão produzidas células fotovoltaicas, painéis fotovoltaicos, inversores, transformadores, estruturas de suportes fixos, suportes móveis, entre outros. De acordo com informações da SED, a empresa terá um prazo de 40 meses para construção de suas instalações e início da produção industrial, porém, a comercialização já se inicia no início de 2016, com a chegada de mercadorias importadas.

Água Mineral Bom Jesus
A fábrica de Água Mineral da Brasal vai se instalar em Luziânia. Ela utilizará a fonte Bom Jesus, que tem uma vazão total de 800 metros cúbicos por hora. A Brasal vai investir R$ 46,9 milhões, com a expectativa de gerar 80 novos empregos, entre diretos e indiretos.

Um dos principais responsáveis pela vinda da empresa, o vice-governador e secretário disse que o novo empreendimento da Brasal em Goiás é mais uma demonstração de que o estado apresenta hoje as condições favoráveis aos investimentos, com incentivos e estímulos, logística e infraestrutura que permitem vislumbrar um horizonte seguro.

A empresa é um dos maiores grupos empresariais da região Centro-Oeste, com indústrias e serviços nas áreas de distribuição de bebidas, incorporação e construção imobiliária, revenda de veículos, corretora de seguros, operadora de consórcio, comercialização de combustíveis e hotelaria. Com mais de 50 anos de tradição, o grupo vem investindo no Distrito Federal e nas regiões sudeste e nordeste de Goiás, noroeste de Minas Gerais e sul de Tocantins.

A empresa tem hoje 3.442 funcionários nas diferentes áreas de atuação nos dois estados e Distrito Federal, 335 só em Goiás, e trabalha na perspectiva de chegar a um aumento de 50% no seu faturamento bruto neste ano em relação ao faturamento de 2010. Está presente em 55 municípios goianos, atendendo aproximadamente 4 milhões de habitantes.

Farmacêutica Bifarma
A Bifarma, atacadista e lojas de varejo de fármacos e cosméticos, vai montar seu novo Centro de Distribuição em Goiás. A empresa optou pelo Estado após diversas reuniões e negociações feitas com o vice-governador José Eliton. Com a montagem da filial, 450 empregos diretos e 1.350 indiretos serão acrescentados ao banco de empregos goiano. A empresa vai investir nesta planta o valor de R$ 22,5 milhões. Ela garante que o projeto será executado em doze meses, mas não divulgou, ainda, o local onde será construído o novo empreendimento.

A Bifarma opera fortemente nos mercados de São Paulo e Minas Gerais com lojas no mercado varejista, gerando, somente nestes dois estados, mais de três mil empregos diretos.

Em maio último, o secretário e vice-governador recebeu os diretores da empresa e disse, na ocasião, que Goiás estava pronto para recebê-los. Em resposta, ouviu de Alexandre Della Cotella, diretor da empresa, que ele estava impressionado com o que encontrou aqui, com a estrutura que envolve a construção do Aeroporto de Cargas de Anápolis e com todo o processo de logística para distribuição dos produtos, que é um dos pilares das atividades da farmacêutica.

Data Vision
Com investimentos fixos estimados em R$ 5,2 milhões, a Data Vision vai implantar sua unidade industrial em Aparecida de Goiânia. A empresa tecnológica vai fabricar equipamentos para sinalização e alarme. Serão 160 novos empregos entre diretos e indiretos.

Além de destacar a importância da concretização das negociações, José Eliton fez questão de ressaltar a imprescindível adesão das empresas às ações do Programa de Inovação e Tecnologia do Estado de Goiás (Inova Goiás). Segundo ele, o programa vai atendê-los nas ofertas de serviços tecnológicos (testes, ensaios e certificação), processo de pesquisa e desenvolvimento (P&D), por meio da rede Itego, Universidade Estadual de Goiás (UEG).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247