Mais três mulheres acusam o terapeuta Tadashi Kadomoto de abuso sexual

247 - Três mulheres afirmaram ter sofrido abuso sexual pelo terapeuta Tadashi Kadomoto após a divulgação da reportagem no programa Fantástico no último domingo (11). Elas procuraram o advogado Luiz Flavio D’Urso, na segunda-feira (12). Ao menos seis mulheres levantam suspeitas contra o guru, duas por crimes prescritos. O local onde ele trabalha fica em Campinas (SP).

Uma ex-estagiária e aluna disse ter sido estuprada cinco vezes pelo guru de meditação. No último dia 6 de outubro, o Ministério Público aceitou a denúncia contra Tadashi. Os relatos foram publicados pela coluna Direto da Fonte

Na última sexta-feira (9), a juíza Manoela Assef da Silva, do Tribunal de Justiça de São Paulo, decidiu não conceder pedido de prisão preventiva, alegando princípio constitucional da presunção de inocência. 

O terapeuta negou as acusações nas redes sociais e disse que vai se afastar do seu instituto até que as acusações sejam esclarecidas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio