Manifestação reuniu 4 mil pessoas em Salvador

Apesar de ter começado com movimento bem abaixo do esperado pelos líderes dos movimentos, a manifestação contra o governo ganhou corpo ao longo da caminhada do Farol da Barra até o Morro do Cristo e, segundo números atualizados da Polícia Militar, reuniu aproximadamente 4 mil pessoas; entre os manifestantes estava a funcionária pública Zélia Seixas, que desejou a morte de todos os integrantes do PT; "Todos os petistas têm que ir pro inferno. Estão fazendo muito mal aos nossos netos"; "Temos que tirar o PT, a Dilma, Lula..."; ela quer que o senador Aécio Neves (PSDB) assuma a presidência; "Quero que entre o Aécio"

Apesar de ter começado com movimento bem abaixo do esperado pelos líderes dos movimentos, a manifestação contra o governo ganhou corpo ao longo da caminhada do Farol da Barra até o Morro do Cristo e, segundo números atualizados da Polícia Militar, reuniu aproximadamente 4 mil pessoas; entre os manifestantes estava a funcionária pública Zélia Seixas, que desejou a morte de todos os integrantes do PT; "Todos os petistas têm que ir pro inferno. Estão fazendo muito mal aos nossos netos"; "Temos que tirar o PT, a Dilma, Lula..."; ela quer que o senador Aécio Neves (PSDB) assuma a presidência; "Quero que entre o Aécio"
Apesar de ter começado com movimento bem abaixo do esperado pelos líderes dos movimentos, a manifestação contra o governo ganhou corpo ao longo da caminhada do Farol da Barra até o Morro do Cristo e, segundo números atualizados da Polícia Militar, reuniu aproximadamente 4 mil pessoas; entre os manifestantes estava a funcionária pública Zélia Seixas, que desejou a morte de todos os integrantes do PT; "Todos os petistas têm que ir pro inferno. Estão fazendo muito mal aos nossos netos"; "Temos que tirar o PT, a Dilma, Lula..."; ela quer que o senador Aécio Neves (PSDB) assuma a presidência; "Quero que entre o Aécio" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Apesar de ter começado com movimento bem abaixo do que o esperado pelos líderes dos movimentos contrários ao governo, a manifestação contra a presidente Dilma Rousseff ganhou corpo ao longo da caminhada do Farol da Barra até o Morro do Cristo (no mesmo bairro) e, segundo números atualizados da Polícia Militar, reuniu aproximadamente 4 mil pessoas. Abaixo matéria publicada mais cedo com a baixa adesão no início do movimento.

Manifestação reúne pouco mais de mil em Salvador

Organizada no Farol da Barra, bairro nobre de Salvador, a manifestação contra o governo da presidente Dilma Rousseff reuniu muito menos do que o esperado pela organização do ato nesta manhã. Segundo a Polícia Militar, eram aguardadas até 5 mil pessoas, mas até então aproximadamente 1200 marcham do Farol ao Morro do Cristo, ainda orla da Barra. 

O trajeto começou depois das 10h e os manifestantes caminharam cantando o hino nacional tocado por um minitrio elétrico. Os pontos centrais das reivindicações populares são impeachment da presidente, redução do número de ministérios e fim da corrupção. O trio foi alugado com recursos provenientes de uma 'vaquinha' feita pelo grupo 'Vem Pra Rua' na Bahia.

Há presença de políticos de oposição ao PT, como o presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Paulo Câmara, do PSDB, e o presidente do DEM na Bahia, deputado federal José Carlos Aleluia.

Eufórica, a funcionária pública Zélia Seixas desejou a morte de todos os integrantes do PT. "Todos os petistas têm que ir pro inferno. Estão fazendo muito mal aos nossos netos", disse ela em entrevista ao site Bahia Notícias. "Temos que tirar o PT, a Dilma, Lula...".

Ela quer que o senador Aécio Neves (PSDB) assuma a presidência da República. "Quero que entre o Aécio". A servidora disse também que não achou a lei das terceirizações "legal" e que foi protestar "contra todos os aumentos".

Além da capital, mais 18 cidades na Região Metropolitana de Salvador e do interior do estado também têm concentrações agendadas e convocadas principalmente pelas redes sociais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247