Manifestantes fazem ato contra a PEC 55, no Dia Nacional de Lutas

Cerca de cinco mil pessoas participaram do ato unificado do Dia Nacional de Lutas, Greves, Paralisações e Protestos contra a PEC 55, em Fortaleza, na manhã de hoje, organizado pelas principais centrais sindicais e diversos movimentos sociais.  Os manifestantes ocuparam a Praça Portugal  e depois caminharam até o cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont,onde funcionam as principais agências bancárias do país, além do escritório político do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), relator da PEC 55 no Senado

Cerca de cinco mil pessoas participaram do ato unificado do Dia Nacional de Lutas, Greves, Paralisações e Protestos contra a PEC 55, em Fortaleza, na manhã de hoje, organizado pelas principais centrais sindicais e diversos movimentos sociais.  Os manifestantes ocuparam a Praça Portugal  e depois caminharam até o cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont,onde funcionam as principais agências bancárias do país, além do escritório político do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), relator da PEC 55 no Senado
Cerca de cinco mil pessoas participaram do ato unificado do Dia Nacional de Lutas, Greves, Paralisações e Protestos contra a PEC 55, em Fortaleza, na manhã de hoje, organizado pelas principais centrais sindicais e diversos movimentos sociais.  Os manifestantes ocuparam a Praça Portugal  e depois caminharam até o cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont,onde funcionam as principais agências bancárias do país, além do escritório político do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), relator da PEC 55 no Senado (Foto: Fatima 247)

Centrais sindicais, partidos políticos representantes de diversas frentes dos movimentos sociais e da sociedade civil ocuparam na manhã desta sexta-feira (25), a Praça Portugal, local conhecido como reduto dos “coxinhas”. Eram trabalhadores da construção civil, professores, bancários, jovens, homens e mulheres que, em uníssono, voltaram a ocupar as ruas para bradar: Fora Temer!

A manifestação em Fortaleza somou-se a atos populares em todo o país no Dia Nacional de Lutas, Greves, Paralisações e Protestos. Na pauta de reivindicações, a bandeira unificada pela luta contra a PEC 55, que limita os gastos do Governo por até 20 anos; e contra as Reformas Trabalhista e da Previdência, que representam a retirada de direitos do povo.

Após o ato político na Praça Portugal, coração da Aldeota, área nobre de Fortaleza, os manifestantes ocuparam o cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont. No local, funcionam as principais agências bancárias do país, além do escritório político do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), relator da PEC 55 no Senado. Apesar de rápida, a manifestação teve proporções ampliadas. Durante quase uma hora, o trânsito foi interrompido, o que causou um “nó” na mobilidade em toda a região, impactando em engarrafamentos por diversas ruas próximas. 

Durante o ato, foi anunciada a renúncia do Ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, envolvido em denúncias de pressão por liberação de obra embargada em Salvador. A comemoração dos manifestantes foi contagiante. Geddel é o sexto ministro a cair em seis meses do Governo Temer.

Por Carolina Campos - vermelho.org.br

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247