Manifestantes fazem caminhada a favor de Dilma

Líderes de vários movimentos sociais fizeram um grande manifesto, na manhã desta sexta-feira (18), na Praça Centenário, no Farol, de onde partiram em caminhada até o Centro de Maceió; o objetivo é mostrar à população que não haverá nenhum golpe; "Nossa manifestação é para que o voto popular, adquirido em um ato democrático, seja respeitado. Estamos aqui em defesa da democracia, reafirmando que não haverá golpe” disse Élida Miranda, do Movimento Força Brasil Popular

Líderes de vários movimentos sociais fizeram um grande manifesto, na manhã desta sexta-feira (18), na Praça Centenário, no Farol, de onde partiram em caminhada até o Centro de Maceió; o objetivo é mostrar à população que não haverá nenhum golpe; "Nossa manifestação é para que o voto popular, adquirido em um ato democrático, seja respeitado. Estamos aqui em defesa da democracia, reafirmando que não haverá golpe” disse Élida Miranda, do Movimento Força Brasil Popular
Líderes de vários movimentos sociais fizeram um grande manifesto, na manhã desta sexta-feira (18), na Praça Centenário, no Farol, de onde partiram em caminhada até o Centro de Maceió; o objetivo é mostrar à população que não haverá nenhum golpe; "Nossa manifestação é para que o voto popular, adquirido em um ato democrático, seja respeitado. Estamos aqui em defesa da democracia, reafirmando que não haverá golpe” disse Élida Miranda, do Movimento Força Brasil Popular (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Líderes de vários movimentos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) fizeram um grande manifesto, na manhã desta sexta-feira (18), na Praça Centenário, no Farol, de onde partiram em caminhada até o Centro da capital. Os manifestantes são a favor da manutenção da presidente Dilma Rousseff (PT) no cargo. Sob gritos de apoio à presidente, as categorias ocuparam a Avenida Fernandes Lima e chamaram a atenção de pedestres e condutores. 

Segundo a organizadora do Movimento Força Brasil Popular, Élida Miranda, o objetivo do manifesto é mostrar à população que não haverá nenhum golpe no governo de Dilma Rousseff, contrariando os vários manifestos realizados na orla da capital com os que são a favor do impeachment. 

"Nossa manifestação é para que o voto popular, adquirido em um ato democrático, seja respeitado. Estamos aqui em defesa da democracia, reafirmando que não haverá golpe. Vamos mostrar a força do povo brasileiro", disse Élida. 

O deputado federal por Alagoas, Paulo Fernando dos Santos (PT/AL), o Paulão, também esteve presente no protesto e falou sobre a importância do movimento."Estamos aqui para o fortalecimento da democracia. A oposição raivosa não tem motivos para o golpe", disse o parlamentar. 

Centenas de manifestantes participaram o ato, que deixou o trânsito congestionado no sentido Centro. Além de reivindicarem a permanência de Dilma na presidência, eles também são a favor da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil. Gritos "Não vai ter golpe" foram repetidos por diversas vezes durante a manhã.

A Polícia Militar (PM) acompanhou toda a movimentação, inclusive através de um helicóptero que sobrevoa a região. A PM, no entanto, não informou o número de pessoas que participam do ato.

O protesto conta com a participação de membros do Partido Comunista do Brasil (PC do B), Comissão Pastoral da Terra (CPT), Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários em Alagoas (Sinttro/AL), Movimento de Moradia Popular em Alagoas, União de Movimentos de Moradia, Sindicato das Assistentes Sociais de Alagoas, Sindicato dos Metalúrgicos de Alagoas, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anadia, Movimento Via do Trabalho, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Quilombolas, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST), Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) e de outros movimentos. 

Com gazetaweb.com

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247