Manifestantes lavam fachada do Ministério Público em Curitiba

Em dia de greve geral contra a reforma da Previdência, manifestantes levaram baldes, vassouras, água e sabão para a frente do Ministério Público Federal de Curitiba, onde funciona a força-tarefa da Lava Jato; a fachada do órgão foi lavada pelo grupo, num gesto de protesto após a 'Vaza Jato'

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em dia de greve geral contra a reforma da Previdência e outras medidas do governo Jair Bolsonaro, manifestantes levaram baldes, vassouras, água e sabão para a frente do Ministério Público Federal de Curitiba, onde funciona a força-tarefa da Lava Jato. A fachada do órgão foi lavada pelo grupo, num gesto de protesto contra a Lava Jato.

O ato acontece após o vazamento, pelo site The Intercept, das conversas entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, além de mensagens trocadas entre Deltan e outros procuradores. Os diálogos comprovam a parceria da Justiça com o MPF para elaborar a denúncia contra o ex-presidente Lula e mostra que até o procurador não tinha certeza das provas contra o petista.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao vídeo enviado pelo fotógrafo Eduardo Matysiak:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247