“Marca do governo é o diálogo”, diz Renan Filho

O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), alterou toda a  sua agenda para receber representantes de movimentos sociais que lutam pela reforma agrária e a agricultura familiar; durante os encontros com vários segmentos, ele garantiu que vai dialogar com todas as entidades; “a marca do Governo será o diálogo direto com as secretarias e todas as vezes que houver obstrução do diálogo o Gabinete Civil vai estar à disposição”, garantiu

O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), alterou toda a  sua agenda para receber representantes de movimentos sociais que lutam pela reforma agrária e a agricultura familiar; durante os encontros com vários segmentos, ele garantiu que vai dialogar com todas as entidades; “a marca do Governo será o diálogo direto com as secretarias e todas as vezes que houver obstrução do diálogo o Gabinete Civil vai estar à disposição”, garantiu
O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), alterou toda a  sua agenda para receber representantes de movimentos sociais que lutam pela reforma agrária e a agricultura familiar; durante os encontros com vários segmentos, ele garantiu que vai dialogar com todas as entidades; “a marca do Governo será o diálogo direto com as secretarias e todas as vezes que houver obstrução do diálogo o Gabinete Civil vai estar à disposição”, garantiu (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

agenciaalagoas.al.gov.br - O governador Renan Filho alterou sua agenda, desta quinta-feira (12), para receber representantes do Movimento Social Via do Trabalho (MVT), no salão de despachos do Palácio República dos Palmares, dando continuidade às audiências com lideranças dos movimentos sociais que atuam pela reforma agrária e a agricultura familiar no Estado. Mais cedo, o chefe do Executivo recebeu outros movimentos.

Renan Filho reafirmou o compromisso do Governo em manter o diálogo com todas as entidades agrárias sem que haja qualquer tipo de segregação. Ele destacou ainda que o primeiro passo é “ouvir as reivindicações dessas entidades para que as parcerias sejam mantidas e o Governo possa contribuir com ações que beneficiem as famílias do campo e permita a convivência harmônica com a sociedade”.

“Precisamos deixar claro que a marca do Governo será o diálogo direto com as secretarias e todas as vezes que houver obstrução do diálogo o Gabinete Civil vai estar à disposição por meio do Comitê de Mediação de Conflitos Agrários, que tratará especificamente das reivindicações dos movimentos”, esclareceu o governador.   

Na pauta da audiência, o MVT solicitou apoio aos projetos de desenvolvimento da produção e comercialização de produtos e aos eventos socioculturais. Além pedir auxílio na conciliação, junto ao Incra, nas desapropriações das terras do Grupo João Lyra, que segundo líder do movimento, Marcos Antonio da Silva, o “Marrom”, a comunidade tem sofrido constantes ameaças de funcionários do usineiro que se dizem agentes policiais exigindo a saída da terra.

O governador Renan Filho disse que todas as denúncias serão apuradas e os responsáveis punidos e garantiu ainda que acessibilidade ao Governo será contínua, o compromisso em apoiar as ações dos movimentos agrários está mantido. 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247