Marcelo recebe relatório sobre situação do Estado

Governador eleito Marcelo Miranda (PMDB) recebe nesta quinta-feira, 18, às 11 horas, o relatório final da Comissão de Transição sobre a situação do governo do Estado; Marcelo dará uma entrevista coletiva no Hotel Rio Sono, em Palmas, sobre o trabalho da equipe e as informações recebidas do atual governo; estouro de gastos com pessoal, crise crônica na Saúde e risco do Estado ficar sem recursos federais devem constar no relatório da comissão

Governador eleito Marcelo Miranda (PMDB) recebe nesta quinta-feira, 18, às 11 horas, o relatório final da Comissão de Transição sobre a situação do governo do Estado; Marcelo dará uma entrevista coletiva no Hotel Rio Sono, em Palmas, sobre o trabalho da equipe e as informações recebidas do atual governo; estouro de gastos com pessoal, crise crônica na Saúde e risco do Estado ficar sem recursos federais devem constar no relatório da comissão
Governador eleito Marcelo Miranda (PMDB) recebe nesta quinta-feira, 18, às 11 horas, o relatório final da Comissão de Transição sobre a situação do governo do Estado; Marcelo dará uma entrevista coletiva no Hotel Rio Sono, em Palmas, sobre o trabalho da equipe e as informações recebidas do atual governo; estouro de gastos com pessoal, crise crônica na Saúde e risco do Estado ficar sem recursos federais devem constar no relatório da comissão (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O governador eleito Marcelo Miranda (PMDB) recebe nesta quinta-feira, 18, às 11 horas, o relatório final da Comissão de Transição sobre a situação do governo do Estado. O governador dará uma entrevista coletiva no Hotel Rio Sono, em Palmas, sobre o trabalho da equipe e as informações recebidas do atual governo.

O coordenador da equipe de transição e futuro secretário geral de Governo, Herbert Brito Barros, o Buti, já adiantou que as condições em que a nova administração começará não são nada favoráveis.

"A situação é mais grave do que prevíamos. A Saúde preocupa mais e precisa de um choque drástico além da saúde financeira que também inspira cuidados", disse Buti. O governo do Estado está com gastos com pessoal acima do limite máximo determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal e vem realizando centenas de nomeações de aprovados em concursos e promoções. " O governo vem adotando medidas que preocupam mais ainda", frisou.

Além do estouro na LRF, gestão do governador Sandoval Cardoso (SD) sofre com dívidas, paralisação de serviços e corre o risco de terminar o mandato com o Tocantins impedido de receber recursos federais. Isso por conta do Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) do Igeprev, que vence no dia 31 de dezembro. Caso o documento não seja renovado, o estado fica impedido de receber transferências de dinheiro do governo federal.

Leia também: "Buti: situação é mais grave do que prevíamos"

Transição teme que Igeprev impeça Estado de receber recursos

Na Sesau, transição vê falta de gestão e dinheiro

Folha de pagamento subiu R$ 100 milhões em quatro anos

CGE à Transição: "Situação do Estado é preocupante

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247