Marchas e greve anunciada no Metrô tensionam SP

Maior cidade do país amanhece nesta quinta-feira 5 com greve no metrô; na noite de ontem, marcha de sem teto na avenida Radial Leste, uma manifestação de policiais militares em frente ao estádio do Itaquerão e um conflito entre favelados do Parque Novo Mundo e policiais militares tensionaram a populosa Zona Leste da cidade; cinegrafista da Rede Bandeirantes agredido por policial militar aumentou carga dramática da situação, a oito dias da abertura da Copa do Mundo; metroviários querem 35% de reajuste, mas companhia do metrô oferece 8,7%; policial agressor de profissional foi preso

Maior cidade do país amanhece nesta quinta-feira 5 com greve no metrô; na noite de ontem, marcha de sem teto na avenida Radial Leste, uma manifestação de policiais militares em frente ao estádio do Itaquerão e um conflito entre favelados do Parque Novo Mundo e policiais militares tensionaram a populosa Zona Leste da cidade; cinegrafista da Rede Bandeirantes agredido por policial militar aumentou carga dramática da situação, a oito dias da abertura da Copa do Mundo; metroviários querem 35% de reajuste, mas companhia do metrô oferece 8,7%; policial agressor de profissional foi preso
Maior cidade do país amanhece nesta quinta-feira 5 com greve no metrô; na noite de ontem, marcha de sem teto na avenida Radial Leste, uma manifestação de policiais militares em frente ao estádio do Itaquerão e um conflito entre favelados do Parque Novo Mundo e policiais militares tensionaram a populosa Zona Leste da cidade; cinegrafista da Rede Bandeirantes agredido por policial militar aumentou carga dramática da situação, a oito dias da abertura da Copa do Mundo; metroviários querem 35% de reajuste, mas companhia do metrô oferece 8,7%; policial agressor de profissional foi preso (Foto: Ana Pupulin)

247 - Cresceu o nível de tensão na maior cidade do País nesta quarta-feira 4. Após assembleia, funcionários da companhia do metrô decidiram entrar em greve a partir da meia-noite. Com uma reivindicação de 30% de reajuste salarial, obtiveram uma contra-proposta da estatal estadual de 8,7%. Não houve acordo. Com isso, todas as linhas devem ser afetadas, com exceção da 4-amarela, que é atendida por uma concessão e tem os funcionários representados por outro sindicato. Os metroviários definiram uma nova assembleia para as 17h desta quinta para decidir sobre a continuidade da paralisação. Até lá, a cidade estará parada.

Ao mesmo tempo, uma marcha de cerca de dois mil sem teto fechou uma das principais avenidas da cidade, a Radial Leste. Eles marchavam em direção ao estádio do Itaquerão, onde a Copa do Mundo será aberta dentro de oito dias. Durante a tarde, policiais militares realizaram uma manifestação pacífica diante do estádio. Perto dali, no Parque Novo Mundo, que é considerado um reduto do crime organizado do PCC, integrantes de uma comunidade em vias de ser despejada entraram em conflito com policiais militares. Houve disparos, pela polícia, de bombas dispersivas.

Durante a cobertura do episódio, que também teve bloqueio em pistas da avenida Marginal, um cinegrafista da Rede Bandeirantes gravou a agressão que foi feita contra ele por um policial militar da Rocam. O policial foi preso.

Abaixo, notícia anterior de 247:

Uma agressão sem dúvida covarde de um policial militar sobre um cinegrafista da Rede Bandeirantes criou uma crise de imagem para o governador Geraldo Alckmin. Ao vivo, em rede nacional no programa Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes:

- Qual é a violência que esse cinegrafista cometeu para tomar um soco na cara, uma cassetada e ser agredido de forma covarde e canalha como aconteceu?, perguntou o âncora José Luiz Datena, que ao longo da tarde, antes da agressão, já desafiava o governador Geraldo Alckmin a dar ele uma entrevista ao vivo imediatamente.

A imagem de um link aberto no Palácio dos Bandeirantes mostrava escadarias vazias enquanto Datena dizia que Alckmin não queria descer de seu gabinete para falar com ele sobre a iminente greve dos funcionários do metrô. A categoria tem assembleia às 18h00 para decidir por uma paralisação a partir da meia-noite. Àquela altura do desafio, porém, Alckmin, de acordo com a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, ainda não voltara de uma viagem ao litoral norte do Estado. "Isso é coisa do Datena", resumiu uma fonte. "Mas pode ser que o governador fale com ele".

A situação, entretanto, esquentou. Na cobertura de um conflito entre moradores do Parque Novo Mundo e policiais militares, uma equipe da Rede Bandeirantes teve seu cinegrafista, que estava uniformizado, agredido com um soco de um policial militar da Rocam. O agressor estava de capacete e revólver na cintura. Saiu de uma distância de cinco passos para, sem qualquer aviso, desferir um soco de mão esquerda no rosto do profissional:

- Me dá seu documento, eu tô te abordando, disse o PM, na imagem repetida no ar por menos 40 vezes até agora (18h27) pela Band. Na sequência do áudio, o cinegrafista entrega o documento ao policial.

Um coronel da Polícia Militar telefonou para a Bandeirantes e Datena teve a informação, mas se recusou a abrir a palavra ao porta-voz.

- Se esse policial não for preso, ou é porque esse governador não manda nada, e o secretário não tem a polícia em suas mãos, é o desgoverno. Me espante nem o governador nem o secretário se ausentarem, sumirem, desaparecerem.

Às 18h31, o secretário de Segurança Fernando Grela ligou para a Bandeirantes e falou ao âncora do programa Brasil Urgente. Estava em Brasília.

- O policial já está preso na corregedoria. O cinegrafista tem as nossas desculpas. Não compactuamos com isso, afirmou Grela.

Após a entrevista, Datena encerrou o bloco lembrando que o caso não representava a polícia militar de São Paulo. No bloco seguinte, abriu o programa fazendo um merchandising.

Passada essa tensão, a próxima é em torno da greve de metroviários, a partir da meia-noite. A categoria se reuniria em assembleia a partir das 18h00. Os sindicalistas defendiam a abertura de catracas para atenuar os problemas que certamente milhões de passageiros poderão enfrentar. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247