Marco Maia: direita quer criminalizar Lula para torná-lo inelegível

De acordo com o deputado federal Marco Maia (PT-RS), as pesquisas confirmam "que o diagnóstico da direita brasileira é certeiro: é preciso criminalizar Lula para torná-lo inelegível!". "Contra essa malícia, só a força do povo!! Avante! Lula livre! Lula presidente!", disse

Marco Maia: direita quer criminalizar Lula para torná-lo inelegível
Marco Maia: direita quer criminalizar Lula para torná-lo inelegível (Foto: Esq.: Cleia Viana - Câmara / Dir.: Stuckert)

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Marco Maia (PT-RS) criticou a direita brasileira, que, segundo o parlamentar, tenta deixar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concorrer ao Palácio do Planalto.

As pesquisas confirmam, diz o congressista, "que o diagnóstico da direita brasileira é certeiro: é preciso criminalizar Lula para torná-lo inelegível!". "Contra essa malícia, só a força do povo!! Avante! Lula livre! Lula presidente!", disse.

Pesquisa MDA, encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNI), apontou que o ex-presidente lidera, com 37,3%, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 18,8%. Na sequência aparecem Marina Silva (Rede), com 5,6%, e por Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,9%. Na sequência estão Ciro Gomes (PDT), com 4,1%, Alvaro Dias, do Podemos (2,7%), Guilherme Boulos, do PSOL (0,9%), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) com 0,8% cada.

Outro levantamento, do Ibope/Estadão/TV Globo, divulgado na noite desta segunda-feira (20), mostrou Lula, em primeiro lugar, com 37% dos votos. Na segunda posição está Bolsonaro, com 18%. 

Atrás de Bolsonaro aparece a ex-senadora Marina Silva, da Rede (6%), seguida pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e pelo ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 5% cada.

Na sequência aparecem Alvaro Dias, do Podemos (3%), Eymael (DC), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e João Amoêdo (Novo) com 1% cada. Cabo Daciolo (Avante), Vera (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram. Branco/nulos: 16%; não sabe/não respondeu: 6%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247