Marconi: "Estou motivado para driblar a crise"

Em entrevista a radialistas de Catalão, Ipameri, Pires do Rio, Morrinhos e Piracanjuba, Marconi afirmou que o governante precisa ter criatividade e ações inovadoras para enfrentar a crise econômica que afeta o País; “Minha grande preocupação é resolver todos esses problemas que vocês trazem aqui, que na verdade é a reprodução do que a sociedade está cobrando “Temos que ter capacidade de vencer a crise, de superar a crise, de driblar a crise, como Pelé fazia nos jogos da seleção brasileira"; Marconi falou de OS na educação, reforma das estradas, construção de hospitais e Credeqs e recursos para os municípios

Em entrevista a radialistas de Catalão, Ipameri, Pires do Rio, Morrinhos e Piracanjuba, Marconi afirmou que o governante precisa ter criatividade e ações inovadoras para enfrentar a crise econômica que afeta o País; “Minha grande preocupação é resolver todos esses problemas que vocês trazem aqui, que na verdade é a reprodução do que a sociedade está cobrando “Temos que ter capacidade de vencer a crise, de superar a crise, de driblar a crise, como Pelé fazia nos jogos da seleção brasileira"; Marconi falou de OS na educação, reforma das estradas, construção de hospitais e Credeqs e recursos para os municípios
Em entrevista a radialistas de Catalão, Ipameri, Pires do Rio, Morrinhos e Piracanjuba, Marconi afirmou que o governante precisa ter criatividade e ações inovadoras para enfrentar a crise econômica que afeta o País; “Minha grande preocupação é resolver todos esses problemas que vocês trazem aqui, que na verdade é a reprodução do que a sociedade está cobrando “Temos que ter capacidade de vencer a crise, de superar a crise, de driblar a crise, como Pelé fazia nos jogos da seleção brasileira"; Marconi falou de OS na educação, reforma das estradas, construção de hospitais e Credeqs e recursos para os municípios (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Ajudar o País a solucionar a crise econômica que consumiu no ano passado 3% do PIB e que este ano deve devorar outros 5% é um dos objetivos que o governador Marconi Perillo afirma estar disposto a fazer também neste seu quarto mandato. “Meu grande foco é fazer como sempre fiz em todos os meus governos: dar solução pros problemas”, avisou, em entrevista às rádios de Catalão, Ipameri, Pires do Rio, Morrinhos e Piracanjuba.

A afirmação faz parte do contexto de questões apontadas pelos radialistas, em busca de resposta às principias demandas de seus municípios. “Minha grande preocupação é resolver todos esses problemas que vocês trazem aqui, que na verdade é a reprodução do que a sociedade está cobrando”, respondeu, para emendar, numa alusão futebolística: “Temos que ter capacidade de vencer a crise, de superar a crise, de driblar a crise, como Pelé fazia nos jogos da seleção brasileira. Então, minha preocupação hoje é esta: encontrar os recursos e condições objetivas e matérias pra resolver os problemas que faltam ser resolvidos, e resolver de forma bem feita”. Segue abaixo a íntegra da entrevista

ASFALTO, LAGO E AME, EM IPAMERI

Rodovida urbano é o convênio que nós temos com a prefeita Daniela (Vaz Carneiro), e temos todo o prazer em fazer esse convênio. Gosto muito dela, tenho muito respeito por ela, embora seja uma obra municipal, o governo do Estado tem o compromisso de ajudar. Todos sabem que nós vivemos um cenário econômico brasileiro péssimo. Nunca o Brasil viveu uma crise econômica tão séria como essa agora. Nós já tivemos no ano passado um recuo no PIB de 3,8%. Este ano serão mais de 5% no PIB negativos. Isso resultou na diminuição das arrecadações da União, dos Estados e dos municípios. Eu tive aqui de fazer cortes profundos, em investimentos, custeio, manutenção, gastos com pessoal. A economia no ano passado foi de R$ 3,5 bilhões. Neste ano também não será diferente, por conta da crise. Nós estamos vivendo uma depressão por conta desse desastre da economia no Brasil, por conta dessa guerra política que a gente vive no Brasil hoje, impeachment, não impeachment. Isso está paralisando tudo, paralisou o Congresso, paralisou a atividade econômica. A gente vive uma crise moral, uma crise política sem precedente. Com isso, nós tivemos também de paralisar muitas coisas, até termos condições de voltar e concluir. O lago é uma prioridade que eu tenho junto à população e à prefeita. O Rodovida Urbano é também um compromisso que eu tenho com a prefeita. E espero ter condições de ajudá-la este ano, tão logo seja possível, em termos financeiros. Em relação ao AME, nós também já estamos com o cronograma para reiniciarmos as obras. Ainda não posso dizer quando, mas este é um presente que nós vamos dar ao povo de Ipameri e região. Esse AME (Ambulatório Médico de Especialidades), quando começar a funcionar, vai ser uma bênção para a região, e vai colocar Ipameri no centro das atenções da região. Nós vamos ter 20 especialidades médicas, vai ser muito importante. Mas eu quero tranquilizar a todos: vai ser uma prioridade nossa.

RENDA CIDADÃ

Nós fizemos um recadastramento no fim do ano passado, e a secretária Lêda (Borges, titular da Secretaria Cidadã) deve retomar esse programa reformulado, com todo o recadastramento feito, a partir do mês que vem.

MALHA ASFÁLTICA EM PIRES DO RIO

Olha, a obrigação constitucional, legal, responsabilidade do governo do Estado é em relação às estradas pavimentadas e não-pavimentadas. Nós temos nesse ano uma forte prioridade, que é reconstruir 1,1 mil quilômetros de rodovias estaduais que estão estragados. Essa é a prioridade. Se nós conseguirmos mais dinheiro, nós vamos manter os convênios com as prefeituras. Eu tenho uma parceria muito boa com a prefeita Cida Tomazini, e vamos ajudar os prefeitos nessa tarefa de melhorar as cidades. Eu já ajudei no passado. Muito foi feito, muita coisa foi melhorada em Pires do Rio. A situação era pior dentro da cidade. Nós, por exemplo, reconstruímos todas as rodovias de acesso a Pires do Rio, à exceção de Caldas, que nós queremos entrar este ano. Então, eu sei que a cidade precisa desse apoio, dessa parceria. Nós estamos dispostos, mas só celebraremos o convênio quando tivermos certeza da disponibilidade do dinheiro.


OSs NA EDUCAÇÃO

Quando nós criarmos a primeira OS, no primeiro grupo de escolas, todo mundo vai perceber a diferença. O que eu quero, o que a minha equipe quer, é melhorar a qualidade da educação, para que o filho do trabalhador, o filho do pobre tenha as mesmas oportunidades do filho do rico: estudar em escolas boas, sem pagar nada, e tendo depois oportunidade de ingressar nas melhores faculdades, nos melhores cursos, e fundamentalmente, ter depois as melhores oportunidades de emprego, como profissionais liberais ou como funcionários. Na Saúde, todos os hospitais do Governo do Estado hoje são administrados por OSs. Nesse momento, nós enviamos para a Assembleia um projeto de lei que endurece mais ainda as regras para que as OSs funcionem, e funcionem bem. E, na Educação, quando tivermos as primeiras experiências, todos verificarão o quanto essa mudança vai ser importante para a vida dos alunos, pra vida das famílias que querem uma educação de qualidade.

“NOVO CANGAÇO”

Eles chamam isso de novo cangaço. Os bandidos estão procurando o interior, e nós estamos reforçando as nossas polícias nas divisas com outros Estados, porque muito bandido vem de fora. Mudamos todo o comando da Segurança Pública em Goiás. Quem administra hoje a Segurança é o vice-governador, dr. José Eliton, com uma equipe muito afinada com ele. Determinamos a mudança dos comandos regionais. Pedimos aos comandantes que endureçam contra os bandidos, contra a bandidagem e em favor dos cidadãos de bem.

CONVOCAÇÃO DE CONCURSADOS

Os que foram aprovados de verdade já foram chamados. Todos. Têm uns que não foram aprovados e ficam na lista de repescagem. Em relação a este caso, nós não temos como chamar. Nós estamos fazendo um concurso novo, para dar oportunidade a mais gente. Esse concurso que nós vamos fazer vai envolver 3.500 vagas. Eu imagino que teremos mais de 50 mil inscritos. São oportunidades que vamos dar aos jovens, aos cidadãos de Goiás, do interior e da capital, para que eles possam entrar nas nossas forças policiais e nos ajudar na estratégia de combater a criminalidade, os homicídios e a bandidagem.

RODOVIAS GOS-147, 215 E DE MORRINHOS A CALDAS NOVAS

É o que eu já disse. Todas as rodovias que precisam ser reconstruídas serão reconstruídas. Nós estamos com um trabalho de manutenção e conserva iniciado em fevereiro. Era um mês de chuva, mas nós já fizemos um trabalho de manutenção em 3,5 mil quilômetros de rodovias. E agora, a partir de abril, já com o fim das chuvas, nós vamos entrar em todas as regiões. Para vocês terem ideia, temos 21 mil quilômetros de rodovias estaduais asfaltadas e não asfaltadas, e as 27 empresas que estão contratadas, com exceção de um lote, que é exatamente o lote da região Sudeste, que está judicializada – esperamos que nesta semana o Poder Judiciário libere esta empresa para trabalhar. À medida que essas frentes de trabalho comecem, nós vamos resolver os problemas das rodovias que estão melhores. Quanto às rodovias que estão piores, não adianta tapar buraco, nós vamos reconstruir. Nós vamos também priorizar a duplicação da rodovia que liga Morrinhos e Caldas Novas.

CREDEQ DE MORRINHOS

A obra do Credeq de Morrinhos também será concluída. Já disse e repito: nós estamos neste momento enfrentando uma gravíssima crise econômica nacional. Estamos buscando viabilizar os recursos e vamos terminar essas obras, que serão muito importantes para a cidade.

CURSO DE MEDICINA EM CATALÃO

Há uma emenda do deputado Gustavo Sebba, que lutou muito junto ao prefeito Jardel, para que este curso fosse implantado em Catalão. E uma das garantias solicitadas pela UFG foi que nós ajudássemos na reconstrução do prédio. O deputado Gustavo fez uma emenda; eu garanti a aprovação da emenda e vou garantir os recursos.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Nós teremos a sabedoria necessária para atuarmos apoiando os melhores candidatos. Vou decidir isso em conjunto com os presidentes de partidos, deputados federais e estaduais. Todas essas pessoas sabem com quem tenho mais afinidade e facilidade para trabalhar nessas cidades. De qualquer maneira, eu não vou agora me adiantar em relação ao tema político. Minha grande preocupação é resolver todos esses problemas que vocês trazem aqui, que são uma reprodução do que a sociedade está cobrando do governo. Meu grande foco é dar solução aos problemas. Temos uma crise forte e temos que ter capacidade de vencer a crise. De driblar a crise como o Pelé fazia nos jogos da seleção brasileira. A minha preocupação hoje é esta: encontrar recursos e condições objetivas e materiais para resolver os problemas que faltam para serem resolvidos. E resolver de forma bem feita.

CRISE POLÍTICA

As coisas não vão se resolver em um passe de mágica. Muitas medidas duras terão que ser tomadas. Mas assim que a crise for resolvida, a crise econômica começa a ser resolvida. A crise moral está sendo duramente combatida pelo Judiciário e pelo Ministério Público. Temos que resolver a crise política que paralisa o Congresso e o governo federal.

INVESTIMENTOS NA ÁREA SOCIAL

Temos a rede de proteção às famílias. É impressionante a quantidade famílias e cidadãos goianos que são beneficiados pelos nossos programas sociais, como o Passe Livre, Transporte Cidadão, Renda Universitária, Renda Cidadã, o apoio a entidades filantrópicas, programas na área da Saúde e da Educação. É um número muito significativo de famílias beneficiadas. Nós vamos continuar a incrementar esses programas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247