Marconi quer 2017 sem afrouxo no ajuste fiscal

Governador está convicto de que Goiás hoje vive situação econômica totalmente diferente de outros estados porque medidas duras foram tomadas ainda no final de 2014; Marconi está convicto que não pode haver relaxamento e planeja novas medidas para 2017, como contenção de gastos, redução de cargos comissionados e até diminuição de incentivos fiscais; Goiás é hoje campeão na geração de empregos, está com o salário dos servidores em dia, acabou de dar aumento para as polícias e segue atraindo empresas e investimentos

Governador está convicto de que Goiás hoje vive situação econômica totalmente diferente de outros estados porque medidas duras foram tomadas ainda no final de 2014; Marconi está convicto que não pode haver relaxamento e planeja novas medidas para 2017, como contenção de gastos, redução de cargos comissionados e até diminuição de incentivos fiscais; Goiás é hoje campeão na geração de empregos, está com o salário dos servidores em dia, acabou de dar aumento para as polícias e segue atraindo empresas e investimentos
Governador está convicto de que Goiás hoje vive situação econômica totalmente diferente de outros estados porque medidas duras foram tomadas ainda no final de 2014; Marconi está convicto que não pode haver relaxamento e planeja novas medidas para 2017, como contenção de gastos, redução de cargos comissionados e até diminuição de incentivos fiscais; Goiás é hoje campeão na geração de empregos, está com o salário dos servidores em dia, acabou de dar aumento para as polícias e segue atraindo empresas e investimentos (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo (PSDB) tem posicionamento consolidado sobre a atual situação econômica de Goiás: o estado hoje paga salários em dia e tem cenário diferente de outros estados porque sofreu forte ajuste fiscal ainda em 2014. No final daquele ano, após ser reeleito, Marconi reduziu para apenas 10 o número de secretarias, cortou cargos e despesas e instituiu novo modelo de gestão dos recursos.

Deu resultado e Goiás é hoje um dos únicos estados longe da calamidade financeira que tomou conta das unidades da federação. Goiás também é campeão na geração de empregos, está com o salário dos servidores em dia, acabou de dar aumento para as polícias e segue atraindo empresas e investimentos. 

Marconi está convicto que não pode haver relaxamento e planeja medidas duras para 2017, como contenção de gastos, redução de cargos comissionados e até diminuição de incentivos fiscais. O governador já mandou até avisar a Assembleia Legislativa que os projetos de lei estão a caminho.

 

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247