Marconi quer ressarcimento da União por gastos com presos federais

O governador Marconi Perillo decidiu abrir uma cruzada e tratar o problema prisional como uma grave crise de responsabilidade da União; em entrevista ao Jornal da CBN, o governador goiano disse que pedirá ressarcimento ao governo federal pelos gastos do Estado com presos federais; a decisão do governo goiano foi tomada após as respostas dadas em Brasília sobre a rebelião no presídio de Aparecida de Goiânia, que provocou a morte de nove presos e a fuga de outros 99; ele afirmou que já pediu uma contagem dos presos federais que estão no sistema carcerário de Goiás

marconi
marconi (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo decidiu abrir uma cruzada e tratar o problema prisional como uma grave crise de responsabilidade da União. Em entrevista ao Jornal da CBN, o governador goiano disse que pedirá ressarcimento ao governo federal pelos gastos do Estado com presos federais.

A decisão do governo goiano foi tomada após as respostas dadas em Brasília sobre a rebelião no presídio de Aparecida de Goiânia, que provocou a morte de nove presos e a fuga de outros 99. Ele afirmou que já pediu uma contagem dos presos federais que estão no sistema carcerário de Goiás.

"O ministro Jungmann disse a verdade. Os presos são de responsabilidade dos estados, mas não deveriam ser. Até porque quem abriga os presos que são de responsabilidade da União somos nós, governadores. Se fôssemos levar em consideração o que custa cada preso nacional, eles teriam que nos passar muito mais dinheiro".

Perrillo lembrou ainda que o governador do Acre, Tião Viana, já entrou com uma ação com solicitação semelhante. O governador de Goiás defendeu uma mudança na legislação sobre o tema.

"A Constituição precisa ser mudada para que a União assuma de vez o papel de coordenadora dessa questão do sistema prisional".

Marconi Perillo disse ainda que pediu à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, que também é responsável pelo Conselho Nacional de Justiça, para intermediar uma reunião entre os governadores dos estados e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, para tratar do assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247