Marconi: “Teremos mais 4,4 mil policiais nas ruas neste ano”

Ao coordenar na tarde de hoje mais uma reunião de força tarefa do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), o governador Marconi Perillo afirmou que, ainda neste ano, mais 4,4 mil operadores de Segurança Pública estarão nas ruas; eles foram aprovados no último concurso da Polícia, e serão convocados a partir de agosto. São 2,5 policiais militares, 500 policiais civis, 300 bombeiros e 1.100 agentes prisionais; na reunião, o governador, o secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, e o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, reiteraram esforços para que em setembro seja lançado o edital do novo concurso público para contratação de 2.000 policiais militares

Ao coordenar na tarde de hoje mais uma reunião de força tarefa do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), o governador Marconi Perillo afirmou que, ainda neste ano, mais 4,4 mil operadores de Segurança Pública estarão nas ruas; eles foram aprovados no último concurso da Polícia, e serão convocados a partir de agosto. São 2,5 policiais militares, 500 policiais civis, 300 bombeiros e 1.100 agentes prisionais; na reunião, o governador, o secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, e o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, reiteraram esforços para que em setembro seja lançado o edital do novo concurso público para contratação de 2.000 policiais militares
Ao coordenar na tarde de hoje mais uma reunião de força tarefa do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), o governador Marconi Perillo afirmou que, ainda neste ano, mais 4,4 mil operadores de Segurança Pública estarão nas ruas; eles foram aprovados no último concurso da Polícia, e serão convocados a partir de agosto. São 2,5 policiais militares, 500 policiais civis, 300 bombeiros e 1.100 agentes prisionais; na reunião, o governador, o secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, e o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, reiteraram esforços para que em setembro seja lançado o edital do novo concurso público para contratação de 2.000 policiais militares (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Ao coordenar na tarde de hoje mais uma reunião de força tarefa do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), o governador Marconi Perillo afirmou que, ainda neste ano, mais 4,4 mil operadores de Segurança Pública estarão nas ruas. Eles foram aprovados no último concurso da Polícia, e serão convocados a partir de agosto. São 2,5 policiais militares, 500 policiais civis, 300 bombeiros e 1.100 agentes prisionais.

Na reunião, o governador, o secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, e o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, reiteraram esforços para que em setembro seja lançado o edital do novo concurso público para contratação de 2.000 policiais militares. Somados o contingente dos que serão convocados e o que advirá do novo concurso, até o próximo ano serão mais 6,4 mil operadores de Segurança Pública em ação no Estado de Goiás.

Marconi e os secretários também discutiram o andamento de outras demandas da área, como a redução da taxa de homicídios, reestruturação do Sistema Penitenciário, e obras em curso do Sistema Prisional em algumas cidades, como Águas Lindas de Goiás, Anápolis, Formosa, Novo Gama, Planaltina e Jataí. O governador destacou que houve redução de 14,8% na taxa de homicídios no primeiro trimestre deste ano, comparado ao primeiro trimestre do ano passado.

Balestreri reiterou a necessidade de se criar no Estado a cultura de presídios regionalizados. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Gilberto Marques Filho, e o procurador-Geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, participaram da reunião e elogiaram o planejamento do governo estadual para a área da Segurança Pública, o desenvolvimento e o cumprimento das metas. O governador informou que acatou recomendação do Ministério Público para criação de uma Secretaria de Administração Penitenciária, e já encaminhou para a Casa Civil determinação das medidas necessárias.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247