Mares Guia diz ter lado. E não é o de Eduardo

Ex-ministro das Relações Institucionais de Lula deixou a presidência do PSB em Minas Gerais por não apoiar a candidatura do governador de Pernambuco ao Palácio do Planalto: “Se soubesse da candidatura de Eduardo não iria para o PSB”; Walfrido vai trabalhar na campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff

Mares Guia diz ter lado. E não é o de Eduardo
Mares Guia diz ter lado. E não é o de Eduardo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas247_ O ex-ministro das Relações Institucionais Walfrido Mares Guia vai trabalhar pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Ele deixou a presidência do PSB mineiro por não concordar com a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. O ex-ministro de Lula nega que tenha sido destituído do comando da sigla no Estado e afirma que, se soubesse que Eduardo seria candidato, nem teria entrado no PSB. “Na política, você tem de ter lado", ensina.

Amigo do ex-presidente Lula, Walfrido concedeu entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo em que é amigo de Eduardo, mas que a candidatura foi uma surpresa para ele. “Tenho compromisso com Lula e com a presidente Dilma.”

Walfrido nega peremptoriamente que tenha sido expurgado do comando partidário. “Não teve nenhum estresse. Como poderia ficar no comando do PSB de Minas se não posso defender a candidatura do presidente nacional do PSB? Eduardo me recebeu muito bem em um jantar no Recife. Conversamos durante quatro horas. Tomei a iniciativa de pedir para sair e ele entendeu. Eu não fico com um pé em cada patinete. Na política você tem de ter lado.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247