Marta fecha com PSB e pode ter apoio de Alckmin

Ex-ministra deve anunciar sua saída do PT em abril e vai se filiar ao PSB no mês seguinte para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2016; movimentação contou com o aval do governador tucano Geraldo Alckmin; candidato à Presidência em 2018, ele amarra desde já uma aliança com o PSB; em artigo, senadora Marta Suplicy volta a bater no governo Dilma: ‘o governo recém-empossado conseguiu unir as duas condições para levar a vaca para o atoleiro’; Fernando Haddad ganha rival de peso na disputa pela Prefeitura em 2016

Ex-ministra deve anunciar sua saída do PT em abril e vai se filiar ao PSB no mês seguinte para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2016; movimentação contou com o aval do governador tucano Geraldo Alckmin; candidato à Presidência em 2018, ele amarra desde já uma aliança com o PSB; em artigo, senadora Marta Suplicy volta a bater no governo Dilma: ‘o governo recém-empossado conseguiu unir as duas condições para levar a vaca para o atoleiro’; Fernando Haddad ganha rival de peso na disputa pela Prefeitura em 2016
Ex-ministra deve anunciar sua saída do PT em abril e vai se filiar ao PSB no mês seguinte para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2016; movimentação contou com o aval do governador tucano Geraldo Alckmin; candidato à Presidência em 2018, ele amarra desde já uma aliança com o PSB; em artigo, senadora Marta Suplicy volta a bater no governo Dilma: ‘o governo recém-empossado conseguiu unir as duas condições para levar a vaca para o atoleiro’; Fernando Haddad ganha rival de peso na disputa pela Prefeitura em 2016 (Foto: Roberta Namour)

247 – Líderes do PSB paulista levaram à cúpula nacional, em Brasília, o acerto fechado com a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para concorrer à Prefeitura de São Paulo pela legenda em 2016.

Segundo eles, a ex-ministra vai anunciar sua desfiliação em abril e se unir ao PSB no mês seguinte. Ela deve carregar outros quatro petistas, que também estariam descontentes com o partido.

A movimentação contou com o aval do governador tucano Geraldo Alckmin. Candidato à Presidência em 2018, ele amarra desde já uma aliança com o PSB. Vice-governador em SP, o socialista Márcio França assumiria o governo por 9 meses durante sua desincompatibilização.

Nos últimos meses, Marta Suplicy tem disparado críticas públicas contra o governo de Dilma Rousseff e contra o PT. Ela confirmou ser adversária da reeleição do prefeito petista Fernando Haddad e, desde então, tem negociado filiação com outras legendas, já que o PMDB estará em palanque duplo com o PT.

Em artigo publicado nesta sexta-feira, Marta voltou a bater no governo Dilma: “Em política existem duas coisas que levam a vaca para o atoleiro: a negação da realidade e trabalhar com a estratégia errada. O governo recém-empossado conseguiu unir as duas condições” (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247