Mascote do Atlético Mineiro pede desculpas a zagueira após pedi-la para dar uma "voltinha"

No jogo entre Atlético Mineiro e Caldense, a equipe feminina de futebol do clube foi apresentada à torcida durante o intervalo. O Galo Doido, mascote do time, pediu para a zagueira Vitória Calhau dar uma "voltinha", em um claro gesto machista

(Foto: Reprodução/Globo Minas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Atlético Mineiro por meio de seu mascote, o Galo Doido, produziu uma ação de pedido de desculpas à zagueira Vitória Calhau, vítima de machismo no último domingo (16) pelo próprio mascote.

No vídeo, o Galo Doido escreve uma carta de perdão e entrega a todas as jogadoras. Vitória Calhau, então, lê o conteúdo do texto: "comecei a escrever essa carta para vocês, atletas do Galo, mas percebi que é uma carta que precisa ser dirigida a toda sociedade. Sempre representei a alegria e jamais tive a intenção de constranger alguém, mas os tempos mudaram e, ainda bem que mudaram. Peço desculpas de coração, falo em reconhecer um erro, se arrepender e mudar. Não é da boca para fora, é porque realmente aprendi. Sei que aprendi de uma forma difícil, mas acredito que posso evoluir. E essa é uma grande oportunidade para que todos nós possamos melhorar e entender que o respeito está acima de tudo. Galo Doido".

A zagueira aceitou as desculpas, mas advertiu: "eu aceito a desculpa, só que tanto aqui quanto eu outros clubes isso não pode acontecer, porque vivemos em um mundo muito machista. Tanto no instagram, como nas minhas redes sociais falaram que eu sorri para você mexer comigo, que eu fiquei com graça, batendo palma.. mas eu, Vitória Calhau, estou falando: te desculpo e, aqui ou em qualquer equipe, isso não pode se repetir mais".

No domingo, no intervalo da partida entre Atlético Mineiro e Caldense, a equipe feminina de futebol do clube, juntamente com Diego Tardelli, reforço do elenco masculino, foi apresentada à torcida. em meio à apresentação, o Galo Doido pediu para que Vitória desse uma "voltinha", em uma atitude claramente machista.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247