Matarazzo: 'ciclista paulistano se acha intocável'

Vereador pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB, Andrea Matarazzo, criticou os ciclistas paulistanos nesta quinta-feira, 7, em entrevista ao jornal espanhol El País; "O ciclista aqui se acha intocável. Acha que pode tudo, pode passar na faixa de pedestre", disparou; para Matarazzo, deveria haver campanhas publicitárias esclarecendo o "novo modal da cidade"; apesar de criticar a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), o tucano reconheceu avanços na gestão do petista; "A criação da corregedoria. Isso foi uma boa medida"

Vereador pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB, Andrea Matarazzo, criticou os ciclistas paulistanos nesta quinta-feira, 7, em entrevista ao jornal espanhol El País; "O ciclista aqui se acha intocável. Acha que pode tudo, pode passar na faixa de pedestre", disparou; para Matarazzo, deveria haver campanhas publicitárias esclarecendo o "novo modal da cidade"; apesar de criticar a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), o tucano reconheceu avanços na gestão do petista; "A criação da corregedoria. Isso foi uma boa medida"
Vereador pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB, Andrea Matarazzo, criticou os ciclistas paulistanos nesta quinta-feira, 7, em entrevista ao jornal espanhol El País; "O ciclista aqui se acha intocável. Acha que pode tudo, pode passar na faixa de pedestre", disparou; para Matarazzo, deveria haver campanhas publicitárias esclarecendo o "novo modal da cidade"; apesar de criticar a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), o tucano reconheceu avanços na gestão do petista; "A criação da corregedoria. Isso foi uma boa medida" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - O vereador pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB, Andrea Matarazzo, criticou os ciclistas paulistanos nesta quinta-feira, 7, em entrevista ao jornal espanhol El País. 

"Ando de motocicleta. A ciclovia pode ser uma boa pista de caminhada também. É que se criou uma cultura aqui que não houve treinamento do ciclista. O ciclista aqui se acha intocável. Acha que pode tudo, pode passar na faixa de pedestre", disparou o líder tucano na Câmara Municipal. Segundo Matarazzo, deveria haver campanhas publicitárias esclarecendo o "novo modal da cidade".

Apesar de criticar a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), que classificou como "reducionista", Andrea Matarazzo reconheceu avanços na gestão do petista. "A criação da corregedoria. Isso foi uma boa medida. [em maio de 2013, a gestão Haddad criou a Controladoria Geral do Município (CGM) para prevenir e combater a corrupção na gestão municipal. A CGM é dividida em quatro áreas de atuação: Corregedoria Geral do Município, Ouvidoria Geral do Município, Coordenadoria de Auditoria Interna e Coordenadoria de Promoção da Integridade Pública]", afirmou. 

Devem entrar na disputa com Matarazz pela candidatura a prefeito do PSDB, prevista para ocorrer em 28 de fevereiro, os deputados Bruno Covas e Ricardo Trípoli, o senador suplente José Aníbal e o empresário João Doria, que conta com o apoio do governador Geraldo Alckmin.

Leia na íntegra a entrevista de Andrea Matarazzo.

Ando de motocicleta. A ciclovia pode ser uma boa pista de caminhada também. É que se criou uma cultura aqui que não houve treinamento do ciclista. O ciclista aqui se acha intocável. Acha que pode tudo, pode passar na faixa de pedestre. Tinha que ter um treinamento para o pedestre, para o ciclista e para o motorista. Campanhas publicitárias esclarecendo, ensinando, [afinal], é um novo modal [circulando] na cidade. E hoje em dia a quantidade de pedestres é enorme. Cadê as calçadas? Estão completamente abandonadas. Falta política pública importante. O Haddad foi muito reducionista. Ele trata a cidade como se os únicos problemas de São Paulo fossem ciclovias, saquinho de supermercado – se põe ou não põe – ou se  abre ou fecha a avenida Paulista.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247