Mercadante dribla armadilhas e ganha força

Cotado para representar o PT na disputa pelo governo de São Paulo em 2014, o ministro Aloizio Mercadante vai enfrentando com serenidade os conhecidos percalços do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), cujo andamento foi ameaçado por duas vezes na semana passada, devido a questionamentos na Justiça. Com uma gestão menos atribulada que a do hoje prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), Mercadante vai se fortalecendo politicamente

Mercadante dribla armadilhas e ganha força
Mercadante dribla armadilhas e ganha força
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao apresentar, nesta segunda-feira, um balanço do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, fechou, sem grandes atropelos, mais um ciclo à frente do MEC. O cronograma do Sisu chegou a ser ameaçado por duas vezes na semana passada, graças a decisões judiciais, mas, assim como ocorreu nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve sua segurança triplicada no ano passado, o processo chegou ao fim sem danos à imagem do ministro, algo que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), percebeu não ser tão simples assim.

"O primeiro vestibular a gente nunca esquece. O primeiro Enem, também não", brincou o ministro, ciente do bom trabalho que vem fazendo, após apresentar o balanço do Sisu -- 247 já havia destacado a importância do exame para o futuro político do petista. O bom desempenho de Mercadante à frente do MEC mantém o nome do petista cotado para assumir a Casa Civil, na hipótese de a ministra Gleisi Hoffmann deixar o posto para se dedicar a uma possível campanha ao governo do Paraná, em 2014.

Na semana passada, Mercadante foi questionado sobre a possibilidade de assumir a Casa Civil, e negou que esteja insatisfeito no MEC, como indicavam notícias que vinham circulando. “Eu estou fazendo uma coisa que eu gosto, dá muito trabalho. Chegaram a publicar que eu estava com tédio. Aqui no MEC você morre de enfarte, pode ter estresse, tudo menos tédio, impossível ter tédio”, disse, destacando que a presidente Dilma Rousseff está satisfeita com seu trabalho.

No balanço apresentado nesta segunda-feira, Mercadante celebrou os 4,2 milhões de estudantes que fizeram o Enem e as 1,9 milhões de inscrições no Sisu para as 129 mil vagas oferecidas em todo o País. "Tem muito mais gente com interesse de entrar do que vagas que nós oferevemos", comentou, chamando, agora, para as inscrições no Prouni (Programa Universidade para Todos), que trata das vagas para universidades particulares. O ministro destacou que 73% das vagas de ensino superior no País são ofertadas pelo setor particular.

A seguir nessa toada, o nome de Mercadante se fortalece para a disputa eleitoral de 2014 -- o ministro da Educação, aliás, tem aparecido com muito mais frequência que seu pretenso adversário dentro do PT, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Padilha também vai levando uma gestão sem percalços, mas com menos exposição pública que o colega.

Uma candidatura política depende de mais fatores que a gestão pública de um possível candidato, mas, ao menos nesse quesito, Mercadante vai se destacando em relação aos concorrentes dentro do PT.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email