Mesa reassume e quer aumento do duodécimo

O presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Fernando Toledo (PSDB), promete se reunir na tarde desta quinta-feira (02/01) com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) para discutir o reajuste do duodécimo. Os membros da Mesa Diretora reassumiram as funções hoje. Eles foram afastados por decisão judicial acusados de irregularidades na folha de pagamento dos servidores

O presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Fernando Toledo (PSDB), promete se reunir na tarde desta quinta-feira (02/01) com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) para discutir o reajuste do duodécimo. Os membros da Mesa Diretora reassumiram as funções hoje. Eles foram afastados por decisão judicial acusados de irregularidades na folha de pagamento dos servidores
O presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Fernando Toledo (PSDB), promete se reunir na tarde desta quinta-feira (02/01) com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) para discutir o reajuste do duodécimo. Os membros da Mesa Diretora reassumiram as funções hoje. Eles foram afastados por decisão judicial acusados de irregularidades na folha de pagamento dos servidores (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - Os integrantes da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) irão se reunir na tarde desta quinta-feira (02/01) para discutir soluções para algumas situações enfrentadas pela Casa de Tavares Bastos. Logo após o debate, o presidente da ALE, Fernando Toledo segue para se encontrar com o governador Vilela (PSDB).

Os membros da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), que reassumiram as funções nesta quinta-feira (02), marcaram uma reunião para discutir os problemas da Casa, nesta tarde, e, em seguida, o presidente, Fernando Toledo (PSDB), promete ir ao Palácio do Governo para tratar do reajuste do duodécimo.

Com o retorno da Mesa, o pagamento do salário de dezembro e do 13º dos servidores é apenas uma das questões a serem discutidas pelos parlamentares. De acordo com o Toledo, o foco agora é buscar o reajuste do duodécimo para que a ALE não dependa mais de suplementação e fique, mais uma vez, sem honrar com as obrigações financeiras.

"Agora não se trata mais de suplementação orçamentária, pois já entramos em um novo ano fiscal. Vamos trabalhar em função do reajuste do duodécimo para cobrir todas as despesas e buscar resolver essas pendências da Casa de Tavares Bastos. Temos que enfrentar essa questão", afirma Fernando Toledo, destacando que o compromisso do governo do Estado para antecipação do duodécimo não foi cumprido, conforme havia sido acordado.

"O reajuste de 2,95% no salário dos servidores causou um impacto muito pesado na Casa. Havia o compromisso da antecipação do duodécimo até o final do ano para pagarmos o 13º e o salário de dezembro, mas houve a descontinuação do processo em função do afastamento da Mesa. Não vamos mais ficar dependente de qualquer tipo de acordo. Esse tipo de entendimento é frágil e pode ser quebrado a qualquer momento", diz Toledo.

O presidente da ALE conta ainda que tem consciência do desgaste causado pelo afastamento dos integrantes da Mesa Diretora e pelas denúncias sobre pagamentos de salários indevidos feitos pela Casa Legislativa.

"Sabemos que há um certo desgaste em função do afastamento, das denúncias que foram feitas. Mas nós estamos de cabeça erguida e vamos nos defender de forma altiva na Justiça de todas essas demandas judiciais que têm sido propostas pelo Ministério Público", afirma Fernando Toledo.

Sem dinheiro

Enquanto os deputados voltam à chefia da ALE, os servidores do Poder Legislativo continuam de braços cruzados em virtude dos atrasos nos pagamentos do 1/3 de férias, do salário de dezembro e do 13º.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores da ALE, Luciano Vieira, o último salário pago pela casa aos funcionários foi o do mês de novembro, o que deixou os trabalhadores em uma situação complicada no final do ano.

"Não temos culpa nenhuma do que aconteceu na Assembleia, mas pagamos um preço muito caro por isso. Passamos o Natal sem dinheiro e estamos sem conseguir honrar com nossos compromissos. A nossa expectativa é que a Mesa Diretora que retorna hoje aos trabalhos realmente busque uma solução para esse problema. É uma humilhação muito grande o que passa os servidores da Casa. É preciso dar um basta nisso", falou Luciano.

Nesta manhã, os servidores da Assembleia Legislativa se reuniram em frente a Casa de Tavares Bastos para pressionar os parlamentares e cobrarem os pagamentos atrasados

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247