Mesmo com atos vazios, Aécio diz que 'indignação' permanece

Senador tucano, que não participou dos protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff neste domingo, publicou em sua página no Facebook que as manifestações, com adesão 70% menor, segundo o Datafolha, "mostraram que permanece vivo em grande parte da sociedade o sentimento de indignação e rejeição a esse governo"

26/11/2015 - Brasília - DF - O senador Aécio Neves, durante reunião da Executiva Nacional do PSDB. Foto: George Gianni/ PSDB
26/11/2015 - Brasília - DF - O senador Aécio Neves, durante reunião da Executiva Nacional do PSDB. Foto: George Gianni/ PSDB (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Aécio Neves (PSDB-MG), que mais uma vez não participou dos protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff ocorridos neste domingo 13, com adesão 70% menor, segundo o Datafolha, disse que as manifestações "mostraram que permanece vivo em grande parte da sociedade o sentimento de indignação e rejeição a esse governo".

"Repetindo o que disse hoje (ontem) o senador Aloysio Nunes, não vai ter golpe, vai ter é impeachment", postou o senador tucano na noite deste domingo e sua página no Facebook.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse pelo Facebook que a capital paulista foi "novamente palco de uma demonstração popular espontânea, livre e pacífica. A democracia ganha com isso".

"Esperamos que as instituições escutem a sociedade que representam e que respeitem a Constituição. Desejamos que o País volte ao normal. Que as pessoas e empresas retomem a rotina de investimentos, do emprego e da união entre todos", completou.

A presidente Dilma Rousseff agradeceu o apoio vindo do ex-jogador da seleção argentina de futebol Diego Maradona. Dilma compartilhou a mensagem de Maradona em que o ex-atleta dizia: "Quiero enviar mi apoyo a la Sra. Presidenta Dilma Rousseff, mi corazón está contigo".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email