Metrô amaldiçoou relação entre Wagner e ACM Neto

A guerra está declarada; de agora para frente é o embate cronológico PT versus DEM, esquerda versus direita; "Essa história de ônibus de graça é uma tentativa de iludir a população", afirma o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, acerca das declarações do chefe da Casa Civil e pré-candidato ao governo do Estado pelo PT, Rui Costa

Metrô amaldiçoou relação entre Wagner e ACM Neto
Metrô amaldiçoou relação entre Wagner e ACM Neto
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

A guerra está declarada. Acabou o clima paz e amor entre o governador Jaques Wagner e o prefeito ACM Neto. De agora para frente é o embate cronológico PT versus DEM, esquerda versus direita. O pivô da separação, conforme o Bahia 247 previu, foi o metrô de Salvador, o adolescente rico de 14 anos que já gastou R$ 1 bilhão da mãe chamada Brasil.

"Essa história de ônibus de graça é uma tentativa de iludir a população", afirma o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, acerca das declarações do chefe da Casa Civil e pré-candidato ao governo do Estado pelo PT, Rui Costa.

Além de classificar o modelo de transporte integrado com ônibus e metrô proposto pela prefeitura como "completamente inconsistente", o petista disse o governo do estado queria que as linhas de ônibus para alimentar o metrô fossem gratuitas.

"O preço desses ônibus está embutido na tarifa do metrô, estimada pelo secretário Rui Costa entre R$ 3,50 e R$ 3,90", afirma Aleluia.

Ao contrário do que diz Rui Costa, Aleluia garante que ACM Neto entende a necessidade e o anseio da população pelo emblemático metrô e ainda está empenhado em conseguir acordo com Jaques Wagner.

"Não devemos politizar a questão e frustrar mais uma vez a população de ter um transporte de massa. A discussão do metrô precisa continuar sendo técnica para que não haja mais prejuízos ao povo de Salvador".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email