Ministra Rosa Weber vai decidir sobre tropas federais em Fortaleza

A ministra Rosa Weber deverá decidir sobre o pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará para deslocar tropas federais para garantir a segurança do segundo turno das eleições de Fortaleza. A solicitação foi provocada pelas denúncias feitas por juízes das zonas eleitorais da capital, de arbitrariedades de setores da Polícia Militar do Ceará, no primeiro turno

A ministra Rosa Weber deverá decidir sobre o pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará para deslocar tropas federais para garantir a segurança do segundo turno das eleições de Fortaleza. A solicitação foi provocada pelas denúncias feitas por juízes das zonas eleitorais da capital, de arbitrariedades de setores da Polícia Militar do Ceará, no primeiro turno
A ministra Rosa Weber deverá decidir sobre o pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará para deslocar tropas federais para garantir a segurança do segundo turno das eleições de Fortaleza. A solicitação foi provocada pelas denúncias feitas por juízes das zonas eleitorais da capital, de arbitrariedades de setores da Polícia Militar do Ceará, no primeiro turno (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - A ministra Rosa Weber deverá decidir sobre o pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará para deslocar tropas federais para garantir a segurança do segundo turno das eleições de Fortaleza. A solicitação foi provocada pelas denúncias feitas pelos juízes das zonas eleitorais da capital, de arbitrariedades de setores da Polícia Militar, no primeiro turno das eleições.

O Governo do Estado, atendendo deliberação do TRE-Ce, concordou em pedir esse reforço das forças de segurança para acompanhar o segundo turno da eleição, em função do envolvimento de setores da Polícia Militar do Ceará com uma das candidaturas, o que trouxe muitos problemas no primeiro turno, segundo relato dos juízes eleitorais e também da denúncia de várias arbitrariedades cometidas por alguns policiais. O caso que mais provocou revolta foi a prisão do secretário de Ciência e Tecnologia do Estado, Inácio Arruda e sua família.

O pedido foi aprovado pelos juízes da Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará na sessão do dia 6 de outubro. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já aprovou a permanência das Forças Armadas e da Força Nacional nos estados do Rio de Janeiro e Maranhão.  

 

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247