'Ministro terá de manter isolamento ou arcar com aumento de mortos', diz presidente da Academia Brasileira de Ciências

Para o físico Luiz Davidovich, qualquer pessoa que substituísse Luiz Mandetta terá que necessariamente seguir a mesma política. “Ai do governo que tiver de assumir a responsabilidade pelo grande número de mortos que podem ocorrer com isso”, avalia

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Academia Brasileira de Ciências, o físico Luiz Davidovich, avaliou nesta sexta-feira, 17, que o novo ministro da Saúde,  Nelson Teich, terá de seguir as políticas de isolamento que vinham sendo adotadas por Luiz Henrique Mandetta. 

“Nossa avaliação é que Mandetta estava apresentando um desempenho de acordo com as recomendações da OMS e dos profissionais de saúde e que era um desempenho adequado para a tragédia que vivemos, para o enfrentamento da pandemia, com a defesa do isolamento horizontal e tentando organizar o sistema de saúde nacional, que está muito ameaçado”, afirmou Luiz Davidovich ao jornal O Estado de S. Paulo

“Qualquer pessoa que viesse a substituí-lo, por melhor que seja, terá de necessariamente seguir a mesma política. É o que está sendo feito em outros países. É só olharmos para o que aconteceu com países que tinham uma visão diferente no começo e depois deram uma guinada, que são Inglaterra e Estados Unidos. Hoje a situação deles poderia ser melhor se eles tivessem tomado uma atitude mais rígida desde o começo”, acrescentou o cientista.

Para o pesquisador, o cenário não deixa margem para tentativas que não se baseiem na ciência. “Ai do governo que tiver de assumir a responsabilidade pelo grande número de mortos que podem ocorrer com isso.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247