Moisés Braz defende o diálogo com os professores diante da crise

Para o deputado estadual Moisés Braz a reivindicação dos professores é justa, mas é preciso entender também as dificuldades financeiras da União e do Estado

Para o deputado estadual Moisés Braz a reivindicação dos professores é justa, mas é preciso entender também as dificuldades financeiras da União e do Estado
Para o deputado estadual Moisés Braz a reivindicação dos professores é justa, mas é preciso entender também as dificuldades financeiras da União e do Estado (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - Para o deputado estadual Moisés Braz a reivindicação dos professores é justa, mas é preciso entender também as dificuldades financeiras da União e do Estado. "Nesse momento de crise financeira dos estados é preciso encontrar um meio termo que atenda à atual situação financeira e a reivindicação da categoria, principalmente no que se refere ao prazo pedido pelo governador". Segundo ele, os parlamentares vão levar em conta o pré acordo feito entre o governador e a APEOC. "Agora é importante definir a questão do prazo e encontrar um meio termo que seja bom para o estado e para a categoria. O papel dos deputados da base é tentar ajudar no dialogo com as categorias". 

Os servidores públicos do Ceará também estão neste momento, em "estado de greve". Os servidores não aceitam o prazo pedido pelo governador de só anunciar o reajuste em junho. Para o deputado Moisés Braz, o aumento geral dos servidores pode gerar uma situação ainda mais grave. "Na educação houve já alguns avanços. Com os servidores de modo geral a situação é mais complicada. Tem categorias que não tiveram reposição de perda salarial e isso é preocupante. É preciso que o governo chame as representações para negociar o mais rápido possível. É muito complicado nesse momento a paralisação dos serviços essenciais". 

Nesta manhã, alguns representantes de categorias do serviço público estadual estão em frente ao Palácio da Abolição, em protesto contra o adiamento do reajuste. Cerca de cinquenta pessoas estão no local.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247