Morador de rua morre na madrugada mais fria do ano em São Paulo

Um morador de rua morreu na madrugada deste sábado, a mais fria do ano na capital paulista; segundo o padre Julio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, o homem foi encontrado pela manhã na Rua Fernandes Vieira, no Belém (zona leste); a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social divulgou nota lamentando a morte do homem, e negou falta de vagas na rede de centros de acolhida; " De ontem para hoje, recebemos 101 chamados para acolhimento, que foram prontamente atendidos", diz o comunicado  

Um morador de rua morreu na madrugada deste sábado, a mais fria do ano na capital paulista; segundo o padre Julio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, o homem foi encontrado pela manhã na Rua Fernandes Vieira, no Belém (zona leste); a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social divulgou nota lamentando a morte do homem, e negou falta de vagas na rede de centros de acolhida; " De ontem para hoje, recebemos 101 chamados para acolhimento, que foram prontamente atendidos", diz o comunicado
 
Um morador de rua morreu na madrugada deste sábado, a mais fria do ano na capital paulista; segundo o padre Julio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, o homem foi encontrado pela manhã na Rua Fernandes Vieira, no Belém (zona leste); a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social divulgou nota lamentando a morte do homem, e negou falta de vagas na rede de centros de acolhida; " De ontem para hoje, recebemos 101 chamados para acolhimento, que foram prontamente atendidos", diz o comunicado   (Foto: Romulo Faro)

Daniel Mello - repórter da Agência Brasil

Um homem em situação de rua morreu na madrugada de hoje (10), a mais fria do ano na capital paulista. Segundo o padre Julio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, o homem foi encontrado pela manhã na Rua Fernandes Vieira, no Belém (zona leste). O sacerdote cobrou a instalação de abrigos emergenciais na região.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social divulgou nota lamentando a morte do homem. O órgão negou falta de vagas na rede de centros de acolhida. " De ontem para hoje, recebemos 101 chamados para acolhimento, que foram prontamente atendidos", diz o comunicado.

Ainda de acordo com a secretaria, o caso está sob investigação e um laudo, com as causas da morte, será divulgado em 30 dias. A pasta fez um apelo à população para que comunique, por meio do telefone 156, a ocorrência de pessoas expostas ao frio, especialmente em bairros fora da região central.

Frio

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a temperatura média da madrugada na capital paulista ficou em 9,4 graus celsius (ºC). Na Capela do Socorro, na zona sul, os termômetros chegaram a marcar 4 ºC e em Parelheiros, no extremo sul do município, 5,5ºC.

Para o hoje, o CGE prevê um dia ensolarado com tempo seco. A temperatura não deverá ultrapassar os 18ºC durante o dia e pode haver um novo recorde de frio na próxima madrugada.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247