Morgan: com ou sem impeachment, Bolsa pode chegar a 65 mil pontos

Banco americano vê alta de 25% se houver governo de união nacional e choque político

Bovespa bateu recorde de movimentação financeira em 2011
Bovespa bateu recorde de movimentação financeira em 2011 (Foto: Leonardo Attuch)

A político brasileira enfrenta uma escolha crítica no final de semana, com a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados no próximo domingo (17). Com base nisso, o banco Morgan Stanley destacou como o ambiente político se refletirá na Bovespa, além dos impactos na economia do Brasil em dezoito meses.

Para a Bolsa, foram traçados três cenários: 1) o mais positivo, com o choque político que leve a consolidação fiscal de curto prazo e uma agenda fiscal de médio prazo, levando o Ibovespa a 65 mil pontos (upside de 25%); 2) um cenário misto, com mistura de políticas heterodoxas com ortodoxas, com o índice chegando a 48,5 mil pontos e 3) um choque negativo liderado por uma tentativa de decisores de política em impulsionar crescimento com política fiscal e monetária mais frouxas, com o índice chegando a 41 mil pontos. 

No cenário positivo, com o impeachment finalizado e independentemente do resultado, haveria espaço para um governo de união nacional para a estabilização da economia, destaca o Morgan. A mais importante das medidas seria a habilidade em convencer o Congresso em aprovar as mudanças necessárias para reverter o cenário de deterioração fiscal. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247