Morre a ex-primeira-dama do Estado Sônia Santillo

Sônia Célia Santillo, viúva de Henrique Santillo — que foi governador de Goiás, além de senador e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado —, faleceu na segunda-feira, 24, aos 78 anos; ao lado de Santillo, Dona Sônia, como era conhecida, praticamente reformulou toda a política de ação social do Estado entre 1987 e 2001

Sônia Célia Santillo, viúva de Henrique Santillo — que foi governador de Goiás, além de senador e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado —, faleceu na segunda-feira, 24, aos 78 anos; ao lado de Santillo, Dona Sônia, como era conhecida, praticamente reformulou toda a política de ação social do Estado entre 1987 e 2001
Sônia Célia Santillo, viúva de Henrique Santillo — que foi governador de Goiás, além de senador e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado —, faleceu na segunda-feira, 24, aos 78 anos; ao lado de Santillo, Dona Sônia, como era conhecida, praticamente reformulou toda a política de ação social do Estado entre 1987 e 2001 (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Sônia Célia Santillo, viúva de Henrique Santillo — que foi governador de Goiás, além de senador e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado —, faleceu na segunda-feira, 24, aos 78 anos. Deixa três filhos, a conselheira do TCE Carla Santillo, ex-deputada estadual, Carlos Santillo e Virgínio (Gino) Santillo.

Sônia Santillo estava internada, no Instituto Neurológico de Goiânia, há mais de uma semana, com problemas respiratórios. A ex-primeira-dama ficou uma semana na UTI.

O corpo será velado no Cemitério Vale do Cerrado, na Rodovia dos Romeiros (nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal), a partir das 9 horas.

Quando primeira-dama, de 1987 a 1991, Sônia Santillo dirigiu vários programas sociais, pois era extremamente preocupada com as pessoas carentes. O foco do governo era moradia popular e distribuição de alimentos. O social foi um dos focos da gestão de Henrique Santillo, um governador que, embora não fosse populista, era preocupados com os pobres.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email