Morre a jornalista Maria Arienar; governador, sindicato e TCE lamentam

Morreu de câncer a jornalista Maria Arienar, de 50 anos, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí e proprietária da Agência de Publicidade Dimensão, em Palmas. Maria Arienar foi uma das fundadoras da Abrajet – TO; governador do Tocantins, Marcelo Miranda disse que o trabalho de Arienar no jornalismo e na publicidade "retrata a contribuição dessa piauiense" nessas duas áreas no Tocantins; Sindicato dos Jornalistas e TCE também manifestam pesar pela morte dela

Morreu de câncer a jornalista Maria Arienar, de 50 anos, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí e proprietária da Agência de Publicidade Dimensão, em Palmas. Maria Arienar foi uma das fundadoras da Abrajet – TO; governador do Tocantins, Marcelo Miranda disse que o trabalho de Arienar no jornalismo e na publicidade "retrata a contribuição dessa piauiense" nessas duas áreas no Tocantins; Sindicato dos Jornalistas e TCE também manifestam pesar pela morte dela
Morreu de câncer a jornalista Maria Arienar, de 50 anos, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí e proprietária da Agência de Publicidade Dimensão, em Palmas. Maria Arienar foi uma das fundadoras da Abrajet – TO; governador do Tocantins, Marcelo Miranda disse que o trabalho de Arienar no jornalismo e na publicidade "retrata a contribuição dessa piauiense" nessas duas áreas no Tocantins; Sindicato dos Jornalistas e TCE também manifestam pesar pela morte dela (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Morreu de câncer, nessa quarta-feira (1), a jornalista Maria Arienar, de 50 anos, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Piauí e proprietária da Agência de Publicidade Dimensão, em Palmas. Maria Arienar foi uma das fundadoras da Abrajet – TO.

Há cerca de cinco meses, Arienar descobriu um tumor no estômago, após realizar um exame de rotina em Teresina (PI), e voltou para o Tocantins. Depois ser informada do diagnóstico, ela retornou com urgência para o Piauí.

A jornalista Thelma Maranhão, amiga de Arienar há mais de 20 anos, disse que ela chegou a fazer quatro sessões de quimioterapia no Piauí, mas logo foi descoberta uma metástase. “Ela estava muito ativa, nem parecia estar doente. Mas após outro exame o medico notou a metástase no pulmão”, disse ao T1 Notícias.

Segundo Thelma, a amiga acreditava que estaria curada com a cirurgia. “Ela queria muito fazer essa cirurgia para retirar o estômago. Ela fez, mas teve complicações, o que gerou a necessidade de uma segunda cirurgia para retirada de água na pleura, mas mesmo assim ela continuou sofrendo muito. Ela piorou e teve aderência do intestino, em que teve que partir para uma terceira cirurgia, o que a deixou mais debilitada ainda”, detalhou Thelma.

A jornalista Alessandra Bacelar também comentou a perda. “Pequena na estatura e gigante como pessoa. Me incentivava muito. Ajudou muito o Sindicato dos Jornalistas e também ajudava as pessoas”, lembrou.

O corpo de Maria Arienar está sendo velado em Teresina e segue para Francisco Santos (PI), cidade natal da jornalista, onde será sepultado. Os amigos de Palmas deverão fazer uma missa sem corpo presente na Igreja Nossa Senhora do Carmo, na Arne 13, as 19h30.

Governador lamenta

Em nota, o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, lamentou a morte da jornalista. “O Tocantins perde uma grande representação no jornalismo e na publicidade, com o falecimento da profissional e pioneira Maria Arienar da Silva. Seu trabalho, nessas duas áreas, retrata a contribuição dessa piauiense no jornalismo e no meio publicitário no Estado. Aos familiares e amigos, desejamos, Dulce e eu, que Deus dê o conforto necessário a todos neste momento de tristeza e de dor”, disse.

O Sindicato dos Jornalistas manifestou pesar pela morte de Arienar. “Ainda consternados recebemos a notícia da partida precoce da amiga Maria Arienar. Ela foi una das fundadoras da Abrajet no Tocantins, mas seu espírito colaborativo esteve sempre presente junto ao Sindjor­TO, quer pelos conselhos, quer pela ajuda por meio de peças gráficas, das campanhas publicitárias e principalmente por ser mediadora em várias debates travados em prol da categoria. Se foi lutando pela vida, preferiu se afastar de forma discreta para não preocupar os amigos, com isso não pudemos nos despedir e nem agradecer por tudo que fez pelos amigos ou não e pelas causas que abraçou”.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/TO) também se pronunciou. “Maria Arienar era proprietária da Agência de Publicidade Dimensão. A empresa, por meio de licitação, foi contratada pelo TCE/TO e atende a instituição desde 2014. Foi a autora da campanha Jubileu de Prata, em comemoração aos 25 anos de criação da Corte de Contas. A jornalista e publicitária contribuiu, significativamente, para o engrandecimento histórico do jornalismo e da publicidade tocantinense. Também foi uma das fundadoras da Abrajet/TO (Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo). Que deus conforte os familiares e amigos”, diz a nota.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247