Moto garantida

Seguro para motocicletas é uma das grandes apostas do mercado segurador em 2013 e, em especial, da Caixa Seguros

Moto garantida
Moto garantida
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Todos os dias, 220 motos são roubadas nas grandes cidades do Brasil, de acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A fragilidade desse tipo de veículo, que geralmente fica estacionado no meio da rua, e a existência de um movimentado mercado ilegal de autopeças são algumas das razões desses números alarmantes. Geralmente, o bandido sai nas ruas usando um capacete como disfarce e faz uma ligação direta na moto. Costuma ser tão rápido que quem passa na rua nem desconfia que um crime está sendo cometido.

Antes voltadas apenas para os carros, as seguradoras enxergaram a necessidade do lançamento de produtos que protegessem os donos de motos. A Caixa Seguros foi uma das empresas que entrou recentemente nesse negócio e lançou nos últimos dias de 2012 o seguro para motocicletas, que tem coberturas para roubos, furtos, colisões, incêndio e danos a terceiros.

"Sentíamos a necessidade de entrar nesse mercado", explica Vagner Mello, gerente de seguros de automóveis da Caixa Seguros. "Os clientes cobravam porque a moto é um veículo muito visado por ladrões. Apostamos nesse produto e acreditamos que esse mercado vai crescer", afirma o executivo.

O diretor executivo da Federação Nacional de Seguros, Neival Freitas, também destaca a importância desse mercado. "Para os motociclistas, o seguro é fundamental, especialmente pelo maior risco de roubo e furto nas grandes cidades. Além disso, o seguro garante proteção não só para o motorista, mas também para o terceiro que tenha seu bem prejudicado em uma colisão".

Coisa de cinema

Você já deve ter visto esta cena no cinema: um bandido abre um carro estacionado e em apenas alguns segundos faz uma ligação direta e sai dirigindo o veículo na maior tranquilidade. Difícil acontecer uma coisa dessas na vida real, né? Com carros, sim, mas com motos esse crime hollywoodiano é mais comum do que você imagina.

O método é bem simples, como você pode ver aqui e aqui. Geralmente, os bandidos chegam em dupla numa outra moto. O que está na garupa desce, faz uma ligação direta no veículo a ser roubado, dá partida e leva a moto. Tudo isso em questões de segundos.
Histórias iguais, desfechos opostos

O baiano Sílvio Marques e mineiro Paulo Amorim são jovens que dependem de uma moto para trabalhar, assim como milhões de brasileiros. Moradores de metrópoles, Salvador e Belo Horizonte, os dois passaram no final do ano pela desagradável sensação de terem o veículo roubado. A polícia não conseguiu solucionar e recuperar os bens.

A história do baiano teve um final feliz, ao contrário da do mineiro. O técnico de informática Sílvio Marques tinha um seguro e com o dinheiro da indenização já comprou outra moto: "Dependo demais da moto, então fiz um esforço pra comprar um seguro. Ainda bem. Não dá pra não ter um, porque moto é muito fácil de roubar. Qualquer um consegue fazer uma ligação direta nos modelos mais simples".

O motociclista mineiro não teve a mesma sorte. "Não tinha seguro porque achava caro, mas até hoje me arrependo", afirma Paulo, que em dezembro adquiriu um seguro para a moto nova. "Agora tenho que arcar com a prestação da moto e o seguro. Fazer o que? É melhor do que correr o risco de ser roubado e ficar sem nada de novo".

Alto índice de acidentes

O número de motos nas grandes cidades não para de crescer.Com isso, aumenta o risco de acidentes para os motociclistas.
Um bom exemplo é a cidade do Rio de Janeiro. Em 2002, eram 85.478 motos circulando. No ano passado, 230.707, um crescimento de 270%. De acordo com o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, 81% dos veículos envolvidos com acidentes em 2011 eram motos. "Um simples acidente pode destruir totalmente uma moto. Outro motivo para os motociclistas fazerem um seguro", diz o gerente de seguros de automóveis da Caixa Seguros.

AS DEZ MOTOS MAIS ROUBADAS DO BRASIL

Nos 11 primeiros meses de 2012, foram registrados 73.128 roubos de motos, de acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Veja quais são os modelos mais visados pelos ladrões:

*modelo número de casos

Honda CG - 12.520
Honda CG - 15.011
Honda CBX - 6.277
Honda NXR - 1.505
Honda C - 1.004
Honda Biz - 4.014
Yamaha YBR - 3.881
Yamaha Fazer - 2.332
Honda XR - 1.833
Honda NX- 4 1.793

* de janeiro a novembro

Fonte: Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247