Movimento por moradia ocupa imóveis no centro de SP

Imóveis estão localizados em endereços como Rua Augusta, Rua da Consolação, Rua José Bonifácio, Rua Xavier de Toledo, Rua Conselheiro Furtado e Rua XV de Novembro; de acordo com o FLM, cerca de 2 mil pessoas participaram das ocupações; segundo Heloísa Soares, membro da coordenação executiva do FLM, todos esses imóveis estavam abandonados há muito tempo, “e com dívidas com o município e com o estado”, acrescentou

Imóveis estão localizados em endereços como Rua Augusta, Rua da Consolação, Rua José Bonifácio, Rua Xavier de Toledo, Rua Conselheiro Furtado e Rua XV de Novembro; de acordo com o FLM, cerca de 2 mil pessoas participaram das ocupações; segundo Heloísa Soares, membro da coordenação executiva do FLM, todos esses imóveis estavam abandonados há muito tempo, “e com dívidas com o município e com o estado”, acrescentou
Imóveis estão localizados em endereços como Rua Augusta, Rua da Consolação, Rua José Bonifácio, Rua Xavier de Toledo, Rua Conselheiro Furtado e Rua XV de Novembro; de acordo com o FLM, cerca de 2 mil pessoas participaram das ocupações; segundo Heloísa Soares, membro da coordenação executiva do FLM, todos esses imóveis estavam abandonados há muito tempo, “e com dívidas com o município e com o estado”, acrescentou (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

O Movimento Frente de Luta por Moradia (FLM) ocupou, na madrugada de hoje (13), diversos imóveis na região central da capita paulista. Os organizadores dizem que foram ocupados 16 imóveis, mas a Polícia Militar (PM) confirma oito ocupações.

Os imóveis estão localizados em endereços como Rua Augusta, Rua da Consolação, Rua José Bonifácio, Rua Xavier de Toledo, Rua Conselheiro Furtado e Rua XV de Novembro. De acordo com o FLM, cerca de 2 mil pessoas participaram das ocupações.

Segundo Heloísa Soares, membro da coordenação executiva do FLM, todos esses imóveis estavam abandonados há muito tempo. “E com dívidas com o município e com o estado”, acrescentou. Heloísa contou que, no momento da entrada das famílias nos imóveis, houve confronto com a PM. “Tivemos problemas com a polícia na ocupação do Shopping Leste. Eles entraram retirando as famílias de lá com violência”.

A assessoria de imprensa da PM informou não ter registro de confrontos durante as ocupações. Segundo a polícia, as famílias que habitam imóveis já ocupados só são removidas com ordem de reintegração de posse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247