Movimentos fecham rodovia na divisa de AL com PE

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) interditaram a rodovia AL-465 em Japaratinga, Litoral Norte, que liga Alagoas a Pernambuco; manifestantes protestam contra o governo Michel Temer (PMDB), a reforma da previdência e cobram melhorias estruturais para os acampamentos Cais e Paraíso

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) interditaram a rodovia AL-465 em Japaratinga, Litoral Norte, que liga Alagoas a Pernambuco; manifestantes protestam contra o governo Michel Temer (PMDB), a reforma da previdência e cobram melhorias estruturais para os acampamentos Cais e Paraíso
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) interditaram a rodovia AL-465 em Japaratinga, Litoral Norte, que liga Alagoas a Pernambuco; manifestantes protestam contra o governo Michel Temer (PMDB), a reforma da previdência e cobram melhorias estruturais para os acampamentos Cais e Paraíso (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) interditaram, por volta das 8 horas desta quarta-feira (15), a rodovia AL-465 em Japaratinga, Litoral Norte de Alagoas.

Em âmbito nacional, os manifestantes protestam contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB) e a proposta da reforma da previdência. A pauta local cobra melhorias estruturais para os acampamentos Cais e Paraíso, trecho onde ocorre a manifestação.

Parte da via foi desobstruída

Os moradores exigem do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a instalação de dois redutores de velocidade: físicos (quebra-molas) ou eletrônicos. Pedem ainda melhorias na rede de iluminação pública e a distribuição de cestas básicas.

Por volta das 9h30, os manifestantes concordaram em abrir um lado da pista, em negociação com a comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), tenente-coronel Fátima Basílio. O Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) encontra-se no local a postos. A fila de carros se avoluma.

Os movimentos sociais informaram ainda que há protestos em Junqueiro, Novo Lino e Flexeiras, todos na BR-101. Em Japaratinga, o protesto foi encerrado por volta das 10h20.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247