MP condena selvageria de Doria na Cracolândia e fala em responsabilizá-lo

A ação de demolição e remoção de usuários na cracolândia, realizada ontem sob o comando da gestão de João Doria (PSDB) foi classificada como  uma "tragédia" e "selvageria" pelo promotor da área da saúde, Arthur Pinto Filho; ele pede a responsabilização do prefeito tucano pelos acontecimentos

doria cracolândia
doria cracolândia (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - O promotor da área da saúde, Arthur Pinto Filho, que vinha conversando com a gestão João Doria (PSDB) nos últimos dois meses sobre a formatação do atendimento aos viciados da cracolândia,  disse ter sido surpreendido no domingo (21) com uma operação totalmente diferente do combinado.

O membro do Ministério Público classificou a ação como uma "tragédia" e "selvageria". 

As informações são de reportagem de Artur Rodrigues na Folha de S.Paulo.

Segundo o procurador a operação foi "um equívoco do começo ao fim".

"Uma ação que não tem nenhuma vírgula do que foi tratado com a prefeitura. Discutimos durante dois meses a elaboração do projeto chamado Redenção. Projeto foi feito, escrito e nos encaminhou projeto para última discussão na quinta-feira. O projeto em nenhum momento traz qualquer coisa que aconteceu.

O que se previa era o seguinte: conforme a prefeitura fosse arrumando outros locais longe da cracolândia, as pessoas sairiam tranquilamente dos hotéis já com locais de moradia. O que estão fazendo é uma selvageria. Eles deram duas horas para as pessoas saírem dos hotéis. Estão derrubando tudo. Isso não tem a menor previsão. Fico surpreso e indignado como prefeitura conversa com Ministério Público, Cremesp, Defensoria, com ONGs durante dois meses... Apresenta um projeto e 3 dias antes do projeto entrar em vigor colocam em pauta uma situação que não tem nada a ver com o projeto."

O procurador fala em responsabilizar o prefeito.

"Nós vamos instaurar o inquérito de quem foi o comando disso. Quem deu a ordem para derrubar. Com base em quê? Com que técnica? Com motoescavadeira? Essa é a maneira de derrubar um prédio? Com gente do lado?

É improbidade administrativa [área cível]. Mas para demolir um hotel que não é da prefeitura tem uma série de procedimentos que ele deve adotar. Desapropria, tem que ter alvará de demolição. O objetivo é verificar se cumpriu a lei. Se demoliu de forma ilegal é improbidade administrativa."

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247