MP-SP pede suspensão de reforma de Alckmin

O MP pede a suspensão imediata da reorganização e a construção, para o ano de 2016, de uma agenda oficial de discussão e deliberações a respeito do projeto, que prevê o fechamento de 93 escolas e a transferência de mais de 300 mil alunos; a Defensoria Pública é coautora da ação; segundo o MP, a Justiça deverá se manifestar em até 72 horas sobre a ação

O MP pede a suspensão imediata da reorganização e a construção, para o ano de 2016, de uma agenda oficial de discussão e deliberações a respeito do projeto, que prevê o fechamento de 93 escolas e a transferência de mais de 300 mil alunos; a Defensoria Pública é coautora da ação; segundo o MP, a Justiça deverá se manifestar em até 72 horas sobre a ação
O MP pede a suspensão imediata da reorganização e a construção, para o ano de 2016, de uma agenda oficial de discussão e deliberações a respeito do projeto, que prevê o fechamento de 93 escolas e a transferência de mais de 300 mil alunos; a Defensoria Pública é coautora da ação; segundo o MP, a Justiça deverá se manifestar em até 72 horas sobre a ação (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) entrou nesta quinta-feira 3 na Justiça com uma ação civil pública pedindo a suspensão da reorganização escolar proposta pelo governo paulista, que prevê ciclo único entre anos iniciais e finais dos ensinos fundamental e do médio nas escolas e fechamento de 92 unidades de ensino no estado. A Defensoria Pública é coautora da ação. Segundo o MP, a Justiça deverá se manifestar em até 72 horas sobre a ação.

Na ação, o MP pede a suspensão imediata da reorganização e a construção, para o ano de 2016, de uma agenda oficial de discussão e deliberações a respeito do projeto. O Ministério Público pede ainda a garantia de que os alunos, em 2016, continuem matriculados e frequentando as escolas onde já estavam matriculados e frequentaram as aulas em 2015.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247