MP vai apurar falta de médicos em Goiânia

Órgão pediu relação de médicos que deveriam estar de serviço, mas que segundo a população não compareceram aos vários Cais espalhados na capital; mulher de 74 anos morreu no domingo (13) após passar por duas unidades de saúde; ela só recebeu atendimento na terceira, mas já era tarde demais; secretário Fernando Machado disse que o número de médicos é insuficiente e é preciso fazer novas contratações

MP vai apurar falta de médicos em Goiânia
MP vai apurar falta de médicos em Goiânia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Redação_ Como resposta às denúncias referentes à falta de atendimento nos Centros de Apoio Integral à Saúde (Cais) de Goiânia, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) divulgou uma nota técnica que informa que o órgão vai apurar a situação. O órgão pediu a relação de médicos que deveriam estar de serviço, mas que segundo a população não compareceram aos vários Cais espalhados na capital. Também foi solicitada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a relação atualizada de todos os profissionais de saúde lotados nos Cais da Capital. Tudo com a finalidade de averiguar as denúncias.

A nota informa que, "quanto ao possível agravamento do atendimento médico no serviço público municipal, em situação já trazida formalmente ao órgão, e em outras conhecidas pela instituição nos últimos dias, já foi instaurado procedimento". Uma idosa de 74 anos morreu no domingo (13) após passar por dois Cais. Ela só recebeu atendimento na terceira unidade de saúde, mas já era tarde demais.

Entre os casos de falta de atendimento está o de um comerciante que registrou boletim policial por omissão de socorro depois de não ser atendido no Cais do setor Novo Horizonte. Ele diz que foi quatro dias seguidos na unidade de saúde e não encontrou médicos. O problema da falta de médicos se arrasta há meses e a prefeitura de Goiânia afirma que o número de profissionais é insuficiente.

Ausência

Com relação às possíveis fraudes no registro de ponto de profissionais do setor, foi pedido ao presidente da Comissão Especial de Sindicância da Secretaria Municipal de Saúde que esclarecesse a situação. O pedido foi feito no dia 11 de janeiro de 2013 e o MP-GO disse que está "no aguardo de decurso de prazo legal para o cumprimento da determinação".

O MP-GO informa que, se constatado que ocorreram falhas no atendimento e também fraudes no registro de frequência, a instituição buscará adoção das medidas jurídicas necessárias ao pleno atendimento da população e à responsabilização de todos os envolvidos nas áreas de improbidade administrativa, cidadania e criminal.

O drama de Maria Alice

Maria Alice de 74 anos passou morreu depois de ficar sem atendimento em dois Cais. Ela só foi atendida na terceira unidade, no setor Finsocial. Ela estava em Goiânia há um mês e sofria de leucemia. No domingo (13), ela caiu da cama e bateu a cabeça.

Maria foi socorrida pelo Samu em 20 minutos e levada pela ambulância. Às 7h ela já estava no Cais de Campinas, mas não havia médico. De lá, o Samu seguiu para o Cais do setor Cândida de Moraes e às 7h25 ela estava na unidade. Porém, outra vez ela não recebeu atendimento. A ambulância foi então para o Cais do setor Finsocial e só então Maria Alice recebeu socorro. Mas, não resistiu e morreu. A irmã da idosa está indignada e acredita que Maria pudesse ser salva se fosse atendida já no primeiro Cais.

Secretário

O secretário municipal de Saúde, Fernando Machado, disse que o número de médicos é insuficiente e é preciso fazer novas contratações. Afirmou que é um período difícil por conta das residências médicas, mas que existe uma reserva técnica no concurso e que vai acionar o prefeito para que esses profissionais sejam chamados o mais rápido possível. (Michelle Rabelo)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email