MPCE, PM e Polícia Civil deflagram operação no Crato

O objetivo é coletar elementos de prova para a finalização das investigações, que apontam para a existência de um suposto esquema de contratações indevidas. Estão sendo executados mandados que se referem a secretários municipais, empresários, membros da comissão de licitação da Prefeitura, advogados e um vereador

O objetivo é coletar elementos de prova para a finalização das investigações, que apontam para a existência de um suposto esquema de contratações indevidas. Estão sendo executados mandados que se referem a secretários municipais, empresários, membros da comissão de licitação da Prefeitura, advogados e um vereador
O objetivo é coletar elementos de prova para a finalização das investigações, que apontam para a existência de um suposto esquema de contratações indevidas. Estão sendo executados mandados que se referem a secretários municipais, empresários, membros da comissão de licitação da Prefeitura, advogados e um vereador (Foto: Renata Paiva)

Ceará 247 - Na manhã de hoje, 27, o Ministério Público do Estado do Ceará e as Polícias Civil e Militar deflagraram a operação "Hora da Verdade", cujo objetivo é cumprir 51 mandados de busca e apreensão expedidos em virtude de supostas fraudes licitatórias no âmbito da Prefeitura e da Câmara Municipal do Crato, no Cariri.

Foi montada uma força-tarefa com nove promotores de Justiça e equipes policiais, que estão neste momento executando os mandados, os quais se referem a secretários municipais, empresários, membros da comissão de licitação da Prefeitura, advogados e um vereador.  

 O objetivo é coletar elementos de prova para a finalização das investigações, que apontam para a existência de um suposto esquema de contratações indevidas, merecendo destaque as seguintes constatações: a) dispensas de licitação em favor de doadores de campanha do atual prefeito do Crato; b) indícios de superfaturamento na contratação do transporte escolar; c) recebimento, nos almoxarifados, de produtos completamente diferentes e mais baratos do que os contratados pelo poder público; d) merenda escolar estragada e com insetos.

 O valor global das licitações sob investigação é da ordem de R$ 3.152.172,72 (Três milhões, cento e cinquenta e dois mil, cento e setenta e dois reais e setenta e dois centavos). Ao final das diligências, será apresentado um balanço geral da operação na sede das Promotorias de Justiça do Crato. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247