MPE quer criar fórum de combate aos impactos dos agrotóxicos

Membros do Ministério Público de Alagoas iniciaram as discussões em reunião com representantes do Ministério Público Federal, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas, Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Alagoas (Crea-AL); é que há uma grande preocupação com o uso indiscriminado dos defensivos agrícolas após a realização das quatro primeiras etapas da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco)

Membros do Ministério Público de Alagoas iniciaram as discussões em reunião com representantes do Ministério Público Federal, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas, Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Alagoas (Crea-AL); é que há uma grande preocupação com o uso indiscriminado dos defensivos agrícolas após a realização das quatro primeiras etapas da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco)
Membros do Ministério Público de Alagoas iniciaram as discussões em reunião com representantes do Ministério Público Federal, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas, Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Alagoas (Crea-AL); é que há uma grande preocupação com o uso indiscriminado dos defensivos agrícolas após a realização das quatro primeiras etapas da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A 5ª Promotoria de Justiça da Capital reuniu, nesta quinta-feira (14), quatro órgãos públicos estratégicos para discutir a criação de um fórum estadual de combate aos impactos dos agrotóxicos. Estiveram presentes na audiência representantes do Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL), Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Alagoas (Crea-AL).

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) aumentou sua preocupação com o uso indiscriminado dos defensivos agrícolas após a realização das quatro primeiras etapas da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco). Na ocasião, as instituições que compõem a Fiscalização constataram a falta de conhecimento da população a respeito dos riscos envolvidos pela utilização dos produtos químicos.

“A população reaproveitava as bombonas de agrotóxicos para armazenamento de água, inclusive para consumo humano, o que está diretamente ligado à incidência de câncer. Vale lembrar que o problema dos defensivos agrícolas é de todos, pois o uso destes produtos químicos vai se refletir na qualidade da água dos nossos mananciais e na qualidade dos alimentos que chegam às nossas mesas”, disse a promotora de Justiça Lavínia Fragoso.

Na reunião de hoje, a titular da 5ª Promotoria de Justiça da Capital apresentou experiências de outras iniciativas estaduais similares. Em Alagoas, o espaço terá uma abrangência estadual e será coordenado pelos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, que ficarão responsáveis por fomentar as discussões em torno da implementação do fórum. O Crea/AL se colocou à disposição para fazer a secretaria-executiva, enquanto o fórum nacional deve apoiar a organização local.

Próximo encontro

Uma nova reunião deve ocorrer no dia 24 de maio, às 14h, na sede do Conselho Regional. Serão convidados para o encontro representantes da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, Secretaria de Estado da Agricultura do Estado de Alagoas, Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater), Casal, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Alagoas, Ibama, INSS, Ministério Público do Trabalho e Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego e Esporte.

Também serão convidados a Secretaria Estadual de Saúde, Secretaria de Estado de Agricultura, Sindicato dos Trabalhadores do Setor Público Agrícola e Ambiental de Alagoas, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Alagoas, Ufal, Ifal, Uneal, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Instituto Terra Viva, Associação dos Municípios de Alagoas, Sebrae/AL, OAB, Federação da Agricultura e Pecuária no Estado de Alagoas e Conselho de Nutricionistas de Alagoas, além das entidades que participaram da audiência de hoje.

Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247