MPF sugere afastamento do presidente da Celpe

Em audiência pública na Câmara, o subprocurador-geral da República Antônio Carlos Fonseca da Silva afirmou que é possível um afastamento da presidência da Companhia Energética de Pernambucano; a possibilidade de o executivo Luiz Antonio Ciarlini deixar o cargo vem na esteira de denúncias de óbitos causados por descargas de energia em postes da concessionária

MPF sugere afastamento do presidente da Celpe
MPF sugere afastamento do presidente da Celpe

PE247 - Em audiência pública realizada nesta terça-feira (16), solicitada pelo deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara, o subprocurador-geral da República, Antônio Carlos Fonseca da Silva, afirmou que  é possível um afastamento da presidência da Companhia Energética de Pernambucano (Celpe) do executivo Luiz Antonio Ciarlini.

O sub-procurador acompanhou o relato de Davi Lima Santiago, pai do advogado Davi Lima Santiago Filho, de 37 anos, que morreu, em junho, após receber uma descarga elétrica de um fio de alta tensão solto em uma avenida em Boa Viagem.

“Multar por si só não resolve o problema. Vamos avaliar as causas das recorrências, vamos reunir dados da Aneel, da Celpe, da Arpe e do Ministério Público de Pernambuco. Há várias possibilidades que serão avaliadas, como a análise de contrato e o afastamento da presidência da Celpe”, afirmou o subprocurador.

 Antônio Carlos também afirmou que a cassação da licença da concessionária e o afastamento da presidência da Celpe também deveria ser uma preocupação do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

“Durante a audiência, ficou claro que a Celpe está sendo omissa na manutenção da rede e a Aneel também está sendo conivente, porque não fiscaliza como manda a lei. Os problemas de manutenção da Celpe estão relacionados à política da empresa de trocar funcionários de carreira por empregados terceirizados. A prova disso foi a condenação da Celpe pelo Ministério do Trabalho. Em setembro, teremos outra audiência. Vamos ficar de olho. Esse assunto não para por aqui”, destacou Eduardo da Fonte.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247