MST elege novos dirigentes na Bahia e define candidatos

O trigésimo encontro estadual do MST da Bahia foi finalizado no domingo (14) com a eleição dos novos dirigentes nacionais do movimento e com a escolha dos pré-candidatos que vão para as urnas em outubro de 2018 representando os sem-terra; além da defesa ao ex-presidente Lula, o MST também ratificou apoio à reeleição do governador Rui Costa e à eleição do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, para o Senado; os nomes para a chapa proporcional são o do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e dos candidatos estaduais Mário Jacó e Luiz Carlos Suíca (vereador de Salvador)

O trigésimo encontro estadual do MST da Bahia foi finalizado no domingo (14) com a eleição dos novos dirigentes nacionais do movimento e com a escolha dos pré-candidatos que vão para as urnas em outubro de 2018 representando os sem-terra; além da defesa ao ex-presidente Lula, o MST também ratificou apoio à reeleição do governador Rui Costa e à eleição do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, para o Senado; os nomes para a chapa proporcional são o do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e dos candidatos estaduais Mário Jacó e Luiz Carlos Suíca (vereador de Salvador)
O trigésimo encontro estadual do MST da Bahia foi finalizado no domingo (14) com a eleição dos novos dirigentes nacionais do movimento e com a escolha dos pré-candidatos que vão para as urnas em outubro de 2018 representando os sem-terra; além da defesa ao ex-presidente Lula, o MST também ratificou apoio à reeleição do governador Rui Costa e à eleição do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, para o Senado; os nomes para a chapa proporcional são o do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e dos candidatos estaduais Mário Jacó e Luiz Carlos Suíca (vereador de Salvador) (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O trigésimo encontro estadual do MST da Bahia foi finalizado no domingo (14) com a eleição dos novos dirigentes nacionais do movimento e com a escolha dos pré-candidatos que vão para as urnas em outubro de 2018 representando os sem-terra.

Além da defesa ao ex-presidente Lula, o MST também ratificou apoio à reeleição do governador Rui Costa e à eleição do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, para o Senado. Os nomes para a chapa proporcional são o do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que vai para a segunda reeleição, e os dos candidatos estaduais Mário Jacó (suplente de deputado do PT) e Luiz Carlos Suíca (vereador do PT).

Assumem as vagas na direção nacional do movimento Evanildo Costa, que foi reeleito, e Lucineia Durães, a popular Liu do MST. Ela entra no lugar de Elisabeth Rocha, que vai para o setor nacional de produção do Nordeste.

Para Valmir Assunção, "o encontro do MST foi amplo e debateu a política nacional e o movimento sai muito mais forte e organizado para enfrentar as batalhas de 2018".

O pré-candidato Jacó, fala sobre sua indicação que vai seguir trabalhar em defesa do semiárido, da democratização da terra e da reforma agrária. "Sinto-me honrado de ter meu nome referendado pelo MST como pré-candidato a deputado estadual. Serei defendido por este importante e maior movimento de massas do país".

Já o vereador Suíca diz que aumentou ainda mais o seu compromisso por direitos do campo, das mulheres, da juventude e do povo negro com o apoio do MST. "A nossa luta é devolver o país para quem sabe administrar. Lula vai ser eleito, vamos conseguir reeleger Rui e Valmir e seguir ampliando nossos quadros de atuação no legislativo".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247